A bizarra e longa jornada de 3 anos para o lançamento de A Mulher na Janela

Filme com Amy Adams e Gary Oldman começou a ser produzido em 2018

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Mulher na Janela é um thriller psicológico dirigido por Joe Wright – cineasta conhecido pelo filme Orgulho e Preconceito –, baseado no livro de mesmo nome escrito por A. J. Finn. Protagonizado por Amy Adams, o filme mal estreou e já está sendo detonado pela crítica especializada.

Mesmo falhando em conquistar os críticos de cinema, A Mulher na Janela está fazendo sucesso com a audiência da Netflix, estabelecendo-se no Top 10 de filmes mais assistidos na plataforma.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme também foi muito afetado por uma longa jornada da produção ao lançamento – que envolveu adiamentos, troca de estúdios e uma aquisição da Netflix.

O site Entertainment Weekly falou tudo sobre as dificuldades no lançamento de A Mulher na Janela; confira abaixo!

A Mulher na Janela – Pré-produção (2016-2018)

Em 2016, a Fox 2000 Pictures adquiriu os direitos de adaptação do livro A Mulher na Janela, de A.J. Finn, antes mesmo da história ser publicada.

Em janeiro de 2018, o livro se tornou um best-seller instantâneo, mas o diretor Joe Wright afirmou que só aceitou participar do projeto devido ao ótimo roteiro de Tracy Letts.

“Eu nunca tinha lido o livro. Mas com o roteiro, fiquei animado para saber o que aconteceria em seguida. Pensei que essa história daria um ótimo filme”, contou o cineasta.

Em 2018 – Escalação do elenco

Em abril de 2018, a equipe de produção do filme começou a escalação do elenco de A Mulher na Janela.

Amy Adams foi escolhida como a protagonista Dra. Anna Fox, uma mulher agorafóbica que testemunha um assassinato enquanto espia a janela dos vizinhos.

Nos meses seguintes, o elenco do longa ganhou peso com a inclusão de Julianne Moore, Wyatt Russell, Gary Oldman e Anthony Mackie. As filmagens começaram em agosto e duraram até outubro.

Em 2019 – Novidades bizarras

Em uma reviravolta digna do livro que inspirou A Mulher na Janela, o jornal The New Yorker alegou que o autor da trama – cujo nome real é Dan Mallory – mentiu para diversas pessoas sobre suas credenciais, sobre um suposto câncer no cérebro, sobre a morte da mãe e o suicídio do irmão.

Na verdade, a mãe e o irmão de Dan Mallory continuam vivos até hoje! O autor afirmou em um comunicado oficial que as mentiras foram apenas reflexos de “um severo transtorno bipolar”.

De 2019 e 2020 – Troca de estúdios

Após a aquisição da Fox pela Disney, a estreia de A Mulher na Janela foi adiada para 2020.

Exibições de teste também revelaram que a maioria da audiência considerou o enredo do longa muito confuso, e por isso a Disney ordenou uma refilmagem. Em uma entrevista ao site The Playlist, o roteirista Tracy Letts falou sobre o árduo processo.

“Eu senti que nós havíamos produzido o filme que queríamos produzir, então fiquei um pouco confuso com as refilmagens. Mas a história é um thriller, e o público mantém certas expectativas sobre como esse gênero deve funcionar”, comentou o roteirista.

Em 2021 – Finalmente, a estreia

Devido aos efeitos da pandemia de Covid-19, o lançamento de A Mulher na Janela nos cinemas foi cancelado oficialmente. O longa poderia nunca ter visto a luz do dia – se não fosse pela ação rápida da Netflix.

Em 2020, a plataforma comprou os direitos de exibição do longa e decidiu lançar o filme em maio de 2021.

A longa espera pelo lançamento de A Mulher na Janela terminou mal: o filme acabou detonado pela crítica especializada.

A Mulher na Janela está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio