Conheça a história real por trás de Vozes e Vultos

Autora do livro que inspira o filme viveu experiência sobrenaturais

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após fazer o maior sucesso no filme Mank – indicado a várias categorias do Oscar 2021 – Amanda Seyfried celebra o lançamento de seu mais novo projeto na Netflix! Trata-se do filme Vozes e Vultos, que tem tudo para deixar o público internacional de cabelo em pé.

O longa é um dos lançamentos de terror mais aguardados da plataforma em 2021. A produção traz um sombrio clima sobrenatural para um casamento aparentemente perfeito – tudo em um cenário de isolamento e mistérios.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme já está disponível na Netflix, e desde sua estreia, vem conquistando fãs no mundo inteiro.

Confira abaixo tudo sobre a trama do filme e suas inspirações na vida real!

A trama de Vozes e Vultos

Amanda Seyfried foi escolhida como a protagonista de Vozes e Vultos na Netflix. Além de atuar em Mank, a atriz é bastante famosa por performances em Meninas Malvadas, Mamma Mia e vários outros filmes de sucesso.

O filme acompanha a história de Catherine Clare – vivida por Seyfried –, uma jovem que, com relutância, troca a agitada rotina de Manhattan por uma vida discreta na misteriosa vila de Chosen.

Catherine decide se mudar para a pequena cidade no estado de Nova York após seu marido George ser contratado como professor de história da arte na pequena Faculdade de Hudson Valley.

Mesmo tentando transformar uma velha fazenda em um lugar onde a filha Franny pode viver uma infância feliz, Catherine passa a se sentir a cada dia mais isolada e sozinha.

Com o tempo, a personagem de Amanda Seyfried descobre uma presença sinistra à espreita na antiga fazenda – e em seu casamento com George.

Inspirações da vida real

Vozes e Vultos é baseado no livro “All Things Cease to Appear”, escrito por Elizabeth Brundage. A trama do livro, por sua vez, foi inspirada em experiências reais da vida da autora.

Brundage passou um bom tempo vivendo em uma área luxuosa de Nova York, assim como a protagonista Catherine.

Após se mudar para um casarão antigo com o marido e duas filhas, a escritora passou a viver experiências sobrenaturais.

“Toda manhã, minhas filhas contavam histórias de fantasmas, de três garotinhas que haviam morrido em um incêndio na casa. Elas sabiam de detalhes que não poderiam ser falsificados por crianças, como os nomes dos fantasmas e informações históricas sobre um velho moinho”, comentou a escritora em seu site oficial.

Brundage relatou também momentos em que sua filha pequena começava a rir do nada, apontando para algo invisível que se movia pelos cômodos.

Quando a família eventualmente deixou a casa, a autora encontrou três pares de sapatinhos infantis em um armário que nunca havia aberto antes. Arrepiante, não é¿

A experiência ajudou Elizabeth Brundage a escrever o livro que baseou a trama de Vozes e Vultos. A autora também estudou muito sobre a ideia do pós-vida, inspirada pelas crenças do artista George Inness e pelo filósofo sueco Emanuel Swedenborg.

Vozes e Vultos está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio