Não entendeu? Diretor explica final de Oxigênio, da Netflix

Filme de suspense de Alexandre Aja deixou fãs com perguntas na plataforma de streaming

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Oxigênio mostra muito mais do que promete na Netflix. O filme se passa em uma cápsula criogênica, onde uma mulher chamada Liz acorda.

A personagem está sem memória e o oxigênio está acabando aos poucos. Liz precisa encontrar uma saída para sobreviver.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No fim das contas, a história de Oxigênio traz um tema bem mais amplo. Isso pode ter confundido muitos assinantes da Netflix.

Por sorte, o diretor Alexandre Aja explicou o desfecho de Oxigênio.

Cuidado! Texto tem SPOILERS a partir daqui!

Aja conversou com o Inverse sobre o filme. O diretor tem grande interesse no tema explorado, que é a sobrevivência em um mundo que não pode mais ser habitado.

O cineasta da Netflix até conecta a situação de Liz em certo grau com a pandemia do coronavírus (covid-19).

“Eu sempre fui fascinado sobre o que transcende nossos limites. O que faz as pessoas lutarem quando provavelmente vão morrer? O que faz as pessoas continuarem lutando nos momentos mais sombrios?”, contou o diretor de Oxigênio.

As perguntas são respondidas quando Liz manda uma mensagem para o marido Leo, quando o ar está acabando. Ela diz que vai sempre lembrar dos dois e guardar tudo com carinho, mesmo que eles nunca se encontrem.

Isso leva a solução do problema e como Liz salva a própria vida.

Mais sobre o fim

Após isso, Oxigênio traz a grande revelação. Liz está viva por apenas 102 minutos. Ela é uma de 10 mil clones criados para reproduzir a raça humana em um novo planeta, Wolf 1061c.

O marido de Liz, Leo, morreu na Terra por um vírus mortal. Porém, o clone dele está vivo, mas em coma até que chegue ao novo mundo.

É uma reviravolta e tanto. Mas, há uma verdade da ciência em Oxigênio. Wolf 1061c é um planeta que realmente existe e tem dois lados, um iluminado e um sombrio.

Há estudos de que o iluminado pode ser habitável, como o filme da Netflix usa. Porém, esse mundo está muito distante da Terra. Assim, uma viagem até ele precisaria de uma conservação criogênica.

No fim, os fãs observam Liz e Leo em uma praia de um novo planeta. O final é feliz? Aqui pode estar mais uma reviravolta de Oxigênio na Netflix.

Final feliz?

Esse não é bem um final feliz para Liz, mas pode ser para humanidade. Os personagens que aparecem na praia são clones.

A história de amor de Liz e Leo terminou na Terra quando o marido dela morreu. A verdadeira cientista continuou os estudos para preservar a humanidade.

Oxigênio tem assim dois finais. Aja não sabe escolher qual seria o definitivo.

“É algo estranho porque eu queria mostrar um lado otimista e mostrar que eles tiveram sucesso na história de amor, mas no fim realmente é uma batalha”, comentou o diretor.

Para o cineasta, os espectadores da Netflix podem escolher qual final encaixa melhor para Oxigênio.

“É quase como vida após a morte. Os personagens originais estão mortos. Eu não sei quem são aquelas duas pessoas, se são eles mesmos ou se são apenas versões falsas. Eu acho que cada um pode ter uma interpretação diferente”, finalizou Aja.

Oxigênio pode ser visto na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio