Warner rejeitou romance gay em sequência de 300; saiba mais

Warner Bros não quis fazer filme do diretor de Liga da Justiça

Publicado em 5/17/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme 300 se tornou um clássico de Zack Snyder. Com Gerard Butler, Rodrigo Santoro e Lena Headey, o longa trouxe a incrível história da Batalha das Termópilas.

No longa inspirado na história real, 300 espartanos liderados por Leônidas I travaram uma batalha sangrenta contra um exército muito maior de Xerxes. Com estratégia, os gregos conseguiram causar um enorme estrago aos inimigos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em 2014, o filme ganhou uma continuação com 300: A Ascensão do Império. Esse longa seguiu Temístocles, mas não foi tão elogiado como o primeiro.

Para o The Playlist, Zack Snyder contou que escreveu a história para um terceiro filme de 300. Ele seria focado em um romance gay entre Alexandre, o Grande, e um confidente próximo dele, Heféstio.

O roteiro foi escrito em 2020 e seria para o acordo do diretor de Liga da Justiça e da Warner Bros. Porém, o estúdio recusou o filme.

“Durante a pandemia, eu tinha um acordo com a Warner e escrevi o que seria essencialmente o capítulo final de 300. Mas, quando sentei para escrever, escrevi um filme diferente. Eu escrevi sobre Alexandre, o Grande, e virou essa história sobre ele e Heféstio. Seria uma história de amor. Então, não seria um terceiro filme”, contou o cineasta.

Para Snyder, a recusa aconteceu pelos problemas do diretor com o estúdio, ocasionados com Liga da Justiça.

“Havia um conceito e seria ótimo. É chamado Sangue e Cinzas, é uma linda história de amor e tem uma grande guerra. Eu amaria fazer, mas WB disse não… você sabe, eles não são fãs meus. É o que é”, concluiu o diretor.

Zack Snyder não comentou, mas o diretor tem um acordo com a Netflix. Assim, ainda há esperanças para o filme.

Os filmes de 300 estão na própria Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio