Luca se inspira em heroína dos X-Men na Disney

Diretor Enrico Casarosa explica as influências e metáforas do filme da Pixar

Publicado em 26/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em uma entrevista recente ao site SlashFilm, o cineasta Enrico Casarosa confirmou que as sequências de transformação do filme Luca, em cartaz no Disney+, foram inspiradas pela personagem Mística, uma das mutantes mais famosas das HQs da Marvel e das histórias dos X-Men.

No papo com o site, o diretor italiano e a produtora Andrea Warren discutiram as influências de Luca, a possível metáfora LGBTQ+ do filme e as inspirações do cinema do país, marcado pela obra de Federico Fellini.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Acho que, em termos de nossa inspiração, o análogo mais próximo à transformação de Luca é a mudança de forma da Mística nos filmes dos X-Men, já que ela conta com essas escamas que se movimentam”, comentou o cineasta.

Casarosa confirmou também que suas próprias experiências na infância influenciaram (e muito!) a trama de Luca.

“Em minha própria experiência, me senti como um forasteiro. Na verdade, meu melhor amigo e eu nos sentíamos assim. Eu também era um pouco nerd, meio desajustado. Sempre existiram pessoas mais legais e populares”, afirmou o diretor.

As metáforas de Luca

Ainda em sua entrevista ao Slashfilm, Casarosa falou sobre a suposta alegoria LGBTQ+ presente na trama de Luca.

No filme, o protagonista é obrigado a esconder seu verdadeiro eu para viver em terra firme. Luca também passa por uma jornada de descobrimento junto com seu amigo Alberto.

Enrico Casarosa afirma que a interpretação fica por conta do público, e que por isso, o filme pode realmente ser uma alegoria para a experiência queer.

“A nossa intenção era oferecer um maravilhoso prisma para a audiência trazer suas próprias experiências do sentimento de não pertencimento. Então, de diversas maneiras, eu adoro essa ideia de Luca ser uma alegoria LGBTQ+, já que isso é projetado pelo próprio público. Acho que os melhores filmes deixam um espaço para interpretação”, explicou o diretor.

No final de Luca, o protagonista decide continuar em terra firme e estudar com a nova amiga Giulia. Alberto, por outro lado, retorna ao mar.

“O filme não é exatamente sobre a aceitação. Algumas pessoas iriam sempre aceitá-los, outras não. É sobre algo mais importante do que isso. É como se eles dissessem: ‘eu vou levantar essa bandeira, e não me importo com o que os outros pensam, esse sou eu’”, afirmou o cineasta.

Luca tem tudo para se estabelecer como um dos grandes sucessos de audiência do Disney+ em 2021. Além disso, o filme tem grande potencial para receber indicações, e até mesmo vencer, a categoria de Melhor Animação na próxima edição do Oscar.

Com Jacob Tremblay (O Quarto de Jack), Jack Dylan Grazer (Shazam!), Maya Rudolph (Missão Madrinha de Casamento), Jim Gaffigan (Hotel Transilvânia e Sacha Baron Cohen (Borat) no elenco, Luca está disponível no Disney+.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio