Kevin Feige fica irritado com a Disney por tratamento com Scarlett Johansson

Chefe da Marvel Studios não queria o lançamento de Viúva Negra no streaming

Publicado em 30/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Scarlett Johansson entrou com processo contra Disney, alegando quebra de contrato por parte da companhia por conta do lançamento de Viúva Negra simultaneamente nos cinemas e no Disney+. Isso teria prejudicado os lucros da atriz. Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, aparentemente não gostou da forma como ela foi tratada.

O editor do THR, Matthew Belloni entrou em mais detalhes sobre o assunto. Aparentemente, Kevin Feige não gostou do lançamento híbrido do filme.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Feige é um homem de empresa e não está sujeito a confrontos corporativos ou gritos. Mas me disseram que ele está zangado e envergonhado”, disse uma parte da newsletter do THR.

“Ele pressionou a Disney contra o lançamento híbrido de Viúva Negra, preferindo a exclusividade da tela grande e não querendo ir contra Scarlett Johansson. E então, quando a m*rda atingiu o ventilador, o filme começou a afundar, e a equipe de Johansson ameaçou um litígio , ele queria que a Disney acertasse as coisas com ela”.

A Disney emitiu um comunicado sobre a situação:

“Não há mérito algum neste processo. O processo é especialmente triste e angustiante em seu desrespeito cruel pelos terríveis e prolongados efeitos globais da pandemia de COVID-19″.

“A Disney cumpriu totalmente o contrato da Sra. Johansson e, além disso, o lançamento de Viúva Negra no Disney + com Premier Access aumentou significativamente sua capacidade de ganhar uma compensação adicional em cima dos US$ 20 milhões que ela recebeu até o momento”, continua a declaração.

Representantes de Scarlett Johansson contra-atacam

Isso não agradou a Creative Artists Agency, que representa Scarlett Johansson. A empresa bateu de frente com a Disney, especialmente em relação ao comunicado deles.

“Quero abordar a declaração da Walt Disney Company que foi emitida em resposta ao processo movido contra eles ontem por nossa cliente Scarlett Johansson”, disse Bryan Lourd, co-presidente da Creative Artists Agency, em um comunicado.

O agente, um dos maiores corretores da indústria cinematográfica, ficou furioso com o fato de Disney ter insinuado que a atriz estava desconsiderando o impacto de uma pandemia global no setor de entretenimento.

“Eles acusaram descarada e falsamente a Sra. Johansson de ser insensível à pandemia global de COVID, em uma tentativa de fazê-la parecer alguém que eles e eu sabemos que não é”, disse Lourd.

Lourd acrescentou que Johansson apareceu em nove filmes da Disney e da Marvel, que, segundo ele, renderam à empresa bilhões de dólares em vendas de ingressos.

“A empresa incluiu seu salário em seu comunicado à imprensa em uma tentativa de demonstrar seu sucesso como artista e mulher de negócios, como se isso fosse algo de que ela deveria se envergonhar”, acrescentou Lourd. “Scarlett está extremamente orgulhosa do trabalho do qual ela e todos os atores, escritores, diretores, produtores e a equipe criativa da Marvel fizeram parte por mais de uma década”.

“O ataque direto da Disney à ela e tudo o mais que isso implica está abaixo da empresa com a qual muitos de nós da comunidade criativa trabalhamos com sucesso por décadas”, acrescentou Lourd.

Viúva Negra está em exibição nos cinemas e no Disney+.

Clique aqui para assinar o Disney+ e assistir ao filme da Viúva Negra, no momento a partir do Premier Access.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio