Mais do que você gosta.

Publicidade

Comparação

Explicado por que Para Todos os Garotos que Já Amei supera A Barraca do Beijo

Ambas as trilogias de comédia romântica estão disponíveis na Netflix

Publicado por Alexandre Guglielmelli

28/08/2021 20:00

Recentemente, a franquia A Barraca do Beijo lançou seu terceiro e último capítulo. A história ofereceu um final bastante criativo para a história de Elle, mas deixou parte dos fãs decepcionados. De acordo com o site Screen Rant, a estreia do último filme provou que a saga de Joey King e Jacob Elordi não supera Para Todos os Garotos que Já Amei, a outra comédia romântica teen mais popular da Netflix.

Para Todos os Garotos que Já Amei também conta com 3 filmes, e acompanha a história de Lara Jean Covey (Lana Condor), e as cartas de amor que a protagonista escreve para seus crushes de escola – reveladas sem seu consentimento.

Continua depois da publicidade

O primeiro filme acompanha o relacionamento falso da personagem com Peter Kavinsky (Noah Centineo), e a sequência traz a chegada de John Ambrose (Jordan Fisher). Já o último filme fala sobre a pressão da vida universitária sobre o relacionamento de Lara Jean e Peter.

Enquanto isso, A Barraca do Beijo introduz os melhores amigos Elle Evans (Joey King) e Lee Flynn (Joel Courtney); e complica a dinâmica da dupla quando a protagonista começa a namorar Noah (Jacob Elordi), o irmão mais velho de Lee.

A Barraca do Beijo e Para Todos os Garotos que Já Amei – Qual é a melhor?

Segundo o Screen Rant, embora as duas trilogias apresentam premissas bastante diferentes, elas compartilham diversos temas narrativos, principalmente os clichês relacionados ao amadurecimento e às comédias românticas.

Por causa disso, as duas franquias sempre são alvos de comparação. Com o lançamento do terceiro A Barraca do Beijo, é fácil entender por que Para Todos os Garotos que Já Amei é (largamente) considerada melhor que a trilogia concorrente.

O primeiro filme de Para Todos os Garotos que Já Amei é considerado o melhor da saga, mas as sequências mantém o nível de qualidade, principalmente se comparadas a A Barraca do Beijo, que só piorou com o tempo.

Uma das principais vantagens de Para Todos os Garotos que Já Amei em relação à competição é a caracterização dos personagens.

Embora Lara Jean e Peter cometam diversos erros catastróficos no decorrer da franquia, ambos os personagens são pessoas genuinamente boas, que aprendem com as falhas e amadurecem.

Por outro lado, os personagens de A Barraca do Beijo, de acordo com o Screen Rant, não tiveram quase nenhum crescimento pessoal.

A Barraca do Beijo 3 é um filme redundante, já que a maioria dos temas já havia sido abordada nos filmes anteriores. O salto temporal de 6 anos, que mostra Elle, Noah e Lee mais maduros, foi visto como forçado por muitos fãs. Afinal de contas, o filme não mostra como os personagens amadureceram.

No final das contas, Para Todos os Garotos que Já Amei é uma franquia bem sucedida, principalmente pela maneira como aborda seus temas principais. Mesmo contando com alguns problemas, a trilogia oferece um bom olhar sobre o amadurecimento de dois jovens adultos.

A Barraca do Beijo, por sua vez, se leva muito a sério. Os personagens passam pelos mesmos problemas repetidamente, e costumam assumir proporções exageradas dessas dificuldades.

As trilogias A Barraca do Beijo e Para Todos os Garotos que Já Amei estão disponíveis na Netflix.

Publicidade