Explicamos o final de A Lenda de Candyman

Filme de terror termina com o retorno do assassino sobrenatural

Publicado em 27/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Lenda de Candyman já é um dos melhores filmes de terror de 2021. O longa de Nia DaCosta e Jordan Peele já atinge a impressionante marca de 87% de aprovação no Rotten Tomatoes, além de conquistar audiências no mundo todo. Muitos espectadores terminaram o longa com grandes dúvidas sobre seu desfecho, que termina com a libertação total de uma sinistra força sobrenatural.

Desde tempos imemoriais, os habitantes das casas populares de Cabrini Green, em Chicago, são aterrorizados pela lenda do fantasma de Daniel Robitaille, mais conhecido como Candyman. O serial killer espectral pode ser invocado facilmente, sempre que uma pessoa repete seu nome 5 vezes na frente de um espelho.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após Cabrini Green passar por um intenso processo de gentrificação, um casal de artistas se muda para um luxuoso condomínio. Buscando inspiração para um novo projeto, o protagonista Anthony descobre a Lenda de Candyman – e abre, sem querer, as portas para o retorno do assassino.

O site CBR explicou tudo que aconteceu no desfecho de A Lenda de Candyman; confira abaixo.

O final chocante de A Lenda de Candyman

Anthony McCoy – interpretado por Yahya Abdul-Mateen II – passa grande parte da trama de A Lenda de Candyman ficando cada vez mais obcecado com o legado do assassino sobrenatural.

Após ser enganado por William Burke e trazer a entidade de volta ao mundo humano, Anthony sofre uma gradual transformação física, que começa com uma simples picada de abelha nas mãos.

No terceiro ato de A Lenda de Candyman, o protagonista se desconecta completamente do mundo, e nem chega a responder quando William arranca seu braço e o substitui por um gancho. A intenção do antagonista é transformar Anthony na nova encarnação do Candyman, mantendo assim a lenda viva.

O personagem também deseja utilizar as forças sobrenaturais contra a proeminente comunidade branca e as autoridades que passaram décadas maltratando as pessoas negras de Chicago.

Brianna, a namorada de Anthony, sabe que o amado – mais cedo ou mais tarde – seria morto pela polícia. A personagem consegue escapar de suas amarras e matar William, após atrair o malfeitor para os escombros de um prédio.

Anthony desaba nos braços de Brianna, e a namorada faz de tudo para convencer o protagonista a fugir. No entanto, a polícia chega e atira rapidamente em Anthony, mesmo com o artista não demonstrando nenhum tipo de ameaça para os oficiais.

Presa na viatura, Brianna é informada pelos policiais que tem duas opções: mentir sobre as circunstâncias da morte de Anthony ou ser acusada de cooperar com o namorado, correndo o risco de passar o resto da vida na cadeia.

Nesse momento, Brianna realiza o ritual de invocação do Candyman, permitindo o retorno de Anthony como o assassino sobrenatural.

Anthony mata todos os policiais, e sua aparência se transforma na de todos os homens que sofreram destinos similares com o passar das décadas. A última face que aparece no enxame de abelhas é a de Daniel Robitaille (Tony Todd), o Candyman original.

É um desfecho brutal e agridoce para A Lenda de Candyman. O assassino retorna como uma força incontrolável, que parece satisfeita em matar apenas quem a invoca – na maioria dos casos, pessoas caucasianas que trivializam a dor de comunidades marginalizadas.

Brianna escapa sã e salva, e escolhe utilizar a Lenda de Candyman como uma espécie de justiceiro sobrenatural, com o poder para proteger as comunidades vulneráveis de Chicago contra as forças mais opressivas da sociedade.

A Lenda de Candyman já está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio