Filme de Will Smith gera teoria da conspiração sobre vacinas

Toda a teoria, aliás, é bastante sem sentido

Publicado em 10/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Parece que muitas pessoas não interpretaram bem o enredo de Eu Sou a Lenda, tanto que o filme com Will Smith gerou uma teoria da conspiração relacionada às vacinas contra a COVID-19.

De acordo com um artigo do New York Times, o filme gerou preocupação para alguns de que aqueles que tomarem as vacinas se transformarão em zumbis.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alguns também acreditam que o filme foi realmente ambientado em 2021, tornando a teoria ainda mais “real”. Toda a conspiração desmorona imediatamente quando é analisada por quaisquer verdadeiros fãs do filme.

Teoria sem sentido

Primeiro, o filme é sobre vampiros, não zumbis. Em segundo lugar, o filme se passa em 2012, enquanto o livro original em que é baseado se passa na década de 1970.

Em terceiro lugar, no filme, o vampirismo é causado por uma mutação de um vírus que foi baseado no sarampo e não por uma vacina. Na verdade, a trama principal do filme envolve o Dr. Robert Neville, interpretado por Will Smith, no desenvolvimento de uma vacina contra o vírus.

No Brasil, Eu Sou a Lenda, com Will Smith, pode ser comprado ou alugado através de YouTube e Google Play Filmes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio