Mais do que você gosta.

Publicidade

Controvérsia

O Último Mercenário: Diálogo do filme de Van Damme causa polêmica

Filme da Netflix foi acusado de desrespeitar fabricantes de roupas de Bangladesh

Publicado por Guilherme Coral

10/08/2021 10:21

O presidente da Associação de Fabricantes e Exportadores de Roupas de Bangladesh (BGMEA) escreveu uma carta para a Netflix protestando contra um diálogo do filme O Último Mercenário, estrelado por Jean-Claude Van Damme.

Faruque Hassan enviou uma carta para a gigante do streaming, pedindo para que um diálogo do filme fosse removido. Ele considerou o comentário feito por um personagem “desrespeitoso e depreciativo”.

Continua depois da publicidade

A cena em questão mostra um dos personagem do longa-metragem com Jean-Claude Van Damme dizendo: “Sim, terno à prova de balas, feito na França. Eu estaria morto se fosse feito em Bangladesh”.

O chefe da BGMEA disse que o diálogo “não só prejudica o progresso da indústria de RMG de Bangladesh”, como também desonra milhões de consumidores em todo o mundo. A Netflix ainda não respondeu a carta.

O Último Mercenário está na Netflix

O Último Mercenário prova mais uma vez que a Netflix investe em diversos gêneros para incrementar o seu catálogo. O nome de Van Damme já deve ser o suficiente para atrair muitos espectadores ao longa-metragem.

O filme conta com direção de David Charhon, de Os Incompatíveis e Les naufragés. O roteiro é assinado por Charhon e Ismaël Sy Savané, de Atentado em Paris.

Além de Jean-Claude Van Damme, o elenco de O Último Mercenário conta com Eric Judor, Miou-Miou, Patrick Timsit, Valérie Kaprisky e Nassim Lyes.

Esse é o único projeto anunciado de Jean-Claude Van Damme, além da animação Minions 2: A Origem de Gru.

O Último Mercenário está disponível na Netflix.

Publicidade