Maior fake news de A Menina Que Matou os Pais é desmentida

Suzane Von Richthofen não ganhou dinheiro algum com os filmes do Prime Video

Publicado em 26/09/2021 19:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando a produção de dois filmes sobre o caso Von Richthofen foi anunciada, em meados de 2019, muitos brasileiros ficaram revoltados com uma possibilidade incômoda. Uma quantidade considerável de pessoas acreditou que Suzane Von Richthofen receberia parte dos lucros de A Menina que Matou os Pais – o que está longe de ser verdade.

A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais, filmes contados respectivamente pelas perspectivas de Daniel Cravinhos e Suzane Von Richthofen, estrearam no Amazon Prime Video em 24 de setembro, e não demoraram para figurarem entre os longas mais assistidos da plataforma.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A estreia dos filmes de Carla Diaz reavivou o debate sobre a notícia falsa que afirmava que Suzane ganharia dinheiro com o lançamento dos longas.

O boato, como de costume, já foi desmentido por todas as partes envolvidas. Veja abaixo tudo que você precisa saber sobre essa história.

Suzane Von Richthofen ganhou dinheiro com A Menina Que Matou os Pais?

Desde o primeiro anúncio da produção de A Menina Que Matou os Pais, internautas ficaram revoltados com o boato de que Suzane Von Richthofen ganharia dinheiro com a produção do longa.

Na época do anúncio, os envolvidos no projeto desmentiram qualquer associação com a detenta da Penitenciária Feminina de Tremembé, mas muita gente não entendeu o recado.

Com o lançamento dos dois filmes no Amazon Prime Videos, mais brasileiros especularam nas redes sociais sobre o possível envolvimento de Suzane na produção.

Diferentemente do que muitos pensam, Suzane não teve qualquer envolvimento com a criação, gravação e lançamento de A Menina Que Matou os Pais.

O roteiro do longa foi produzido por Ilana Casoy e Raphael Montes, os criadores de Bom Dia Verônica, série brasileira que faz o maior sucesso na Netflix. Já a direção dos filmes ficou por conta de Mauricio Eça.

As tramas dos longas foram criadas por meio de relatos de Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos sobre o crime, submetidos à Justiça na época dos assassinatos.

Como as descrições dos dois criminosos eram bastante conflitantes, a dupla de roteiristas decidiu produzir dois filmes sobre o caso, um com a perspectiva de Suzane e o outro com a de Daniel.

Internautas também criticaram A Menina Que Matou os Pais por supostamente utilizar recursos públicos da Lei Rouanet para contar a história de uma assassina – outra fake news.

Na verdade, A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais foram ambos produzidos pelas produtoras Santa Rita Filmes, Galeria Distribuidora e Grupo Telefilms, com transmissão internacional pela Amazon Prime Video.

Os dois filmes foram produzidos com 100% de investimento privado, sem depender de qualquer tipo de recurso do Governo. Originalmente, os filmes seriam lançados nos cinemas, mas a pandemia acabou levando a estreia para o streaming.

A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais estão disponíveis na Amazon Prime Video; confira abaixo o trailer.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio