O que aconteceu com Daniel Cravinhos e como ele está hoje

Ex de Suzane se casou com biomédica e cumpre pena em regime aberto

Publicado em 27/09/2021 19:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sucesso na Amazon Prime Video, o filme A Menina que Matou os Pais é contado sob a perspectiva de Daniel Cravinhos, o namorado de Suzane Von Richthofen, responsável por um dos assassinatos mais famosos do Brasil. Quase 10 anos após o crime, Daniel cumpre sua pena em regime aberto, e já conseguiu refazer sua vida amorosa.

Em A Menina que Matou os Pais, Daniel Cravinhos é interpretado por Leonardo Bittencourt (Malhação), e seu irmão Cristian ganha vida pela interpretação de Allan Souza Lima.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na época do crime, Daniel Cravinhos foi condenado a 39 anos e seis meses de prisão. Cristian ficou com a pena de 38 anos e seis meses. Já Suzane Von Richthofen contou com a pensa sentença do namorado: 39 anos e seis meses de prisão.

Veja abaixo tudo que você precisa saber sobre a progressão da prisão de Daniel Cravinhos para o regime aberto e por onde anda o assassino hoje em dia.

Como está Daniel Cravinhos atualmente?

Em agosto de 2017, uma decisão da 2ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté autorizou Daniel Cravinhos a progredir para o regime aberto de cumprimento de pena, já que haviam se passado 15 anos do crime.

Suzane Von Richthofen também pediu a progressão da pena, mas teve a solicitação negada. A detenta da Penitenciária Feminina de Tremembé continua a cumprir a sentença em regime semi-aberto.

Embora a decisão sobre a pena de Cravinhos tenha sido tomada em 2017, o assassino confesso só deixou a cadeia em 2018.

No Natal de 2014, ainda na cadeia, ele se casou com a biomédica Alyne Bento, irmã de um colega de cela. A jovem chegou a perder dois empregos após os patrões ficarem sabendo de seu relacionamento com Daniel Cravinhos, mas nem isso diminuiu sua paixão.

“Fui visitar o meu irmão e tive uma surpresa maravilhosa. Uma companhia mais do que agradável. Eu te amo com todo o meu amor”, comentou Alyne em uma postagem sobre o casamento.

Enquanto estava preso, Daniel Cravinhos era visto como um detento de bom comportamento, chegando a reduzir alguns dias de pena por ter trabalhado no presídio. Daniel chegou a produzir mesas e cadeiras para a rede pública de ensino do estado de São Paulo.

No entanto, Daniel foi acusado de tráfico de anabolizantes dentro da prisão, o que atrasou sua progressão para o regime aberto.

Já Cristian Cravinhos, o irmão mais velho de Daniel, voltou à prisão em 2018, após ser libertado em 2017 pela progressão da pena. Ele retornou ao cárcere após se envolver em uma confusão pública e por supostamente ter agredido uma mulher.

Na época, Cristian chegou a subornar os policiais para não voltar à cadeia. No entanto, a estratégia não funcionou e o criminoso teve a pena aumentada pelo novo crime.

Por seu trabalho como marceneiro na Penitenciária de Tremembé, Cristian também conseguiu descontar 149 dias de sua pena.

A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais já estão disponíveis na Amazon Prime Video; veja abaixo o trailer.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio