Publicidade

Sem spoilers

Jake Gyllenhaal revela gravação claustrofóbica em O Culpado

Astro precisou ficar preso em cadeira nas filmagens do filme da Netflix

Publicado por Alexandre Guglielmelli

03/10/2021 18:00

O Culpado, novo filme de Jake Gyllenhaal, está fazendo grande sucesso na Netflix. Em uma entrevista recente, o astro revelou os desafios das gravações do longa. O ator precisou ficar “preso em uma cadeira” para interpretar Joe, um atendente de emergência que tenta ajudar uma mulher em perigo. Grande parte do filme envolve apenas o personagem falando no telefone, em seu cubículo de trabalho.

Ansioso para voltar à ativa como policial, Joe passa o dia atendendo chamadas de pessoas drogadas sofrendo ataques de pânico ou de executivos que contratam prostitutas. No entanto, o trabalho se torna bem mais interessante quando o operador recebe o telefonema de uma mulher que afirma ter sido sequestrada.

Muitos fãs não sabem, mas as gravações de O Culpado aconteceram em apenas 11 dias. Mas para Jake Gyllenhaal, o processo pareceu bem mais longo.

O site CheatSheet explicou tudo que aconteceu; confira abaixo.

A difícil gravação de O Culpado na Netflix

Em uma entrevista ao site The Wrap, Jake Gyllenhaal revelou que as gravações de O Culpado refletiram a intensidade do enredo em tempo real.

“Nós gravávamos cerca de 20 páginas do roteiro por dia, em tomadas de 20 a 30 minutos. Eu estava basicamente preso em uma cadeira. Sou um ator muito físico, então sempre tinha a necessidade de me mexer. Mas estar apenas em uma cadeira e ter que me expressar nela ajudou a desenvolver a história”, comentou o ator.

O ator também revelou que a história trouxe “sentimentos à tona”, o que possibilitou uma construção mais complexa para seu personagem.

“Ficar parado é uma coisa, mas estar preso é outra completamente diferente. Esse processo me trouxe muitos sentimentos e revelações sobre esse personagem”, afirmou Gyllenhaal.

Segundo o ator, o sentimento de claustrofobia nas gravações de O Culpado só se intensificou com a passada do tempo.

“Imagine estar em uma grande chamada de vídeo com um monte de gente que você não consegue ver. Existem três câmeras te filmando, e no período de 11 dias, elas chegam cada vez mais perto do seu rosto”, revelou Gyllenhaal.

A utilização de gravações à distância também foi uma ótima maneira de driblar as medidas de isolamento contra a pandemia de Covid-19.

Na entrevista, Jake Gyllenhaal também elogiou o diretor Anthony Fuqua, que deu um show no comando de O Culpado.

“Sempre soube que ele toparia produzir algo com uma rotina pesada. Se eu dissesse 5 dias, ele dizia 4. E eu o acompanharia em qualquer lugar. Era como se fosse um controle de qualidade, e alguém que eu sabia que desejava contar algo verdadeiro”, avaliou o ator.

O Culpado está disponível no catálogo da Netflix.

Publicidade