Publicidade

Hit alemão

O assustador filme que todo mundo viu na Netflix

Drama político Je Suis Karl impressiona por retratar um perigoso tema atual

Publicado por Redação

17/10/2021 08:00

Filmes políticos não costumam fazer muito sucesso com o grande público, mas essa tendência foi quebrada com Je Suis Karl, um drama alemão que chegou no Top 10 internacional da Netflix no começo de outubro. Mesmo não sendo um filme de terror, a trama do longa deixou inúmeros assinantes assustados por abordar uma perigosa onda atual: o crescimento do neo-fascismo.

Je Suis Karl já foi comparado a outros sucessos do cinema alemão que abordam temas semelhantes, como o excelente A Onda (de Dennis Gansel) e A Fita Branca (de Michael Haneke).

O longa é uma produção alemã dirigida por Christian Schwochow, por meio de um roteiro de Thomas Wendrich. Luna Wedler e Jannis Niewöhner interpretam os personagens principais.

Veja abaixo tudo que você precisa saber sobre a trama, elenco e recepção crítica de Je Suis Karl na Netflix.

Conheça Se Juis Karl na Netflix

A história de Je Suis Karl começa com um casal alemão – Inès e Alex – transportando ilegalmente um jovem refugiado líbio, Yusuf, de Budapeste para Berlim.

Dois anos depois, Maxi, a filha de Alex, volta para casa para encontrar os dois irmãos pequenos: Hans e Frank. Perto da entrada, Alex recebe um pacote para o vizinho. Ele leva a encomenda para dentro do apartamento – e isso se torna seu pior erro.

O pacote era uma bomba, e ao explodir dentro do apartamento, mata Inès e os dois filhos pequenos. Apenas Maxi e Alex sobrevivem ao atentado.

Depois do funeral, repórteres seguem Maxi pelas ruas, e um jovem charmoso a ajuda a fugir. Ele se apresenta como Karl, e convida a adolescente para um café. Depois, ele convence Maxi a deixar a cidade por um tempo e participar da conferência Re/Generation em Praga.

Após uma briga com o pai, Maxi decide fugir de casa, e acaba parando na Re/Generation, iniciando um relacionamento com Karl e se encantando cada vez mais por suas palavras.

“O filme mostra como uma adolescente é manipulada e explorada por um movimento neo-fascista de supremacia branca europeia, comandado pelo carismático Karl”, afirma o site Decider.

O elenco de Je Suis Karl é liderado por Luna Wedler e Jannis Niewöhner como Maxi e Karl, e conta também com Milan Peschel, Elizaveta Maximova, Marlon Boess, Veronika Bellova, Aziz Dyab, Daniela Hirsh, Melanie Fouche e Hendrick Voss.

Nas resenhas críticas já publicadas, o filme recebeu grandes elogios, principalmente por sua direção e a importância da história.

“É um filme muito bem dirigido, embora seu roteiro peque em algumas partes. Vale a pena assistir a Je Suis Karl, principalmente para quem está disposto a conferir uma história bastante desconfortável”, comentou o site Decider.

Je Suis Karl, de acordo com a opinião da crítica, é um filme bom, porém muito pesado. A experiência dos espectadores é desconcertante, principalmente pelo fato do longa abordar um tema extremamente atual.

Je Suis Karl já está disponível no catálogo brasileiro da Netflix; confira abaixo o trailer.

Publicidade