O que Andreas, irmão de Suzane Richthofen, disse em depoimento do caso

Crime voltou a causar curiosidade com os filmes A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais do Prime Video

Publicado em 02/10/2021 20:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os filmes A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais voltaram a causar curiosidade no caso Richthofen após lançamento no Amazon Prime Video. Uma dúvida é o que Andreas, único irmão de Suzane, disse no depoimento dele.

Como se sabe, Suzane Richthofen, ao lado dos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, cometeu o assassinato dos pais. O depoimento de Andreas aconteceu apenas em 2006, quatro anos após crime.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A versão do irmão de Suzane foi importante porque esclareceu alguns pontos da noite dos assassinatos. A Folha de São Paulo, ainda naquela época, revelou o que foi dito pelo então estudante para a justiça em São Paulo.

Inicialmente, Andreas desmentiu Suzane Richthofen em dois fatos: ele disse que a irmã não aparentava estar drogada na noite do crime e a arma dentro de um urso de pelúcia realmente era dela.

Andres Richthofen pediu para que Suzane e os irmãos Cravinhos deixassem o tribunal no momento do depoimento. O irmão da condenada afirmou que não a perdoava e que não acreditava que ela fosse abrir mão da própria herança.

Em um outro momento, Andreas riu quando a advogada de Suzane disse que ela assinaria um documento abrindo mão da herança.

Depois disso, o depoimento de Andreas no caso Richthofen foi focado nos bens da família. O então estudante comentou que Suzane, mesmo presa, tinha mandado que se contasse tudo que tinha dentro da casa, incluindo até mesmo talheres.

Após isso, o garoto passou a viver recluso, inicialmente com a tutela da avó. Atualmente, há poucas informações sobre Andreas, como pode ser visto aqui.

Filmes do caso Richthofen estão no Amazon Prime Video

Os roteiros dos filmes têm como base informações contidas nos autos do processo do caso Richthofen, que condenou Suzane e o ex-namorado.

Eles se declararam culpados pelo assassinado de Manfred e Marisia von Richthofen. Os filmes apresentam o caso e possíveis motivos por trás do assassinato.

A Menina Que Matou os Pais é inspirado no depoimento de Daniel, e O Menino Que Matou Meus Pais baseia-se no de Suzane.

A direção é de Mauricio Eça e roteiros de Ilana Casoy e Raphael Montes. O elenco conta com Carla Diaz, Leonardo Bittencourt, Allan Souza Lima, Kauan Ceglio, Leonardo Medeiros, Vera Zimmermann, Augusto Madeira, Debora Duboc, Marcelo Várzea, Fernanda Viacava, Gabi Lopes e Taiguara Nazareth.

A Menina que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais estão na Amazon Prime Video.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio