Publicidade

Dá o que falar

7 Prisioneiros: Final do filme da Netflix é explicado

Longa brasileiro com Rodrigo Santoro tem reviravolta surpreendente no fim

Publicado por Bruno Tomé

11/11/2021 19:00

Alerta de spoilers

O filme nacional da Netflix, 7 Prisioneiros, termina de forma surpreendente. Mateus, personagem de Christian Malheiros, segue a vida com Luca, vilão de Rodrigo Santoro, e abandona os ex-colegas.

7 Prisioneiros acompanha a história de um grupo de jovens do interior que recebe uma proposta de trabalho em São Paulo. Porém, quando eles chegam na cidade, descobrem que estão em um esquema de tráfico humano e são confinados em um ferro-velho.

Inicialmente, os personagens tentam fugir, mas são pegos e descobrem que policiais também estão envolvidos no esquema. Mateus, o mais inteligente deles, cria um plano para tentar libertar o grupo e pagar a dívida imposta por Luca no trabalho análogo à escravidão.

O plano de Mateus funciona, mas o personagem de Christian Malheiros se vê cada vez mais envolvido com Luca e o esquema de tráfico humano. Rapidamente, Mateus vira o braço direito do personagem de Rodrigo Santoro.

Logo, o jovem aprende a origem do esquema, que envolve um político, e descobre que Luca tem uma história parecida com a dele. Se familiarizando com o chefe do ferro-velho e descobrindo que a família está ganhando dinheiro, Mateus começa aos poucos a mudar de lado.

No fim, o jovem tem uma chance de tirar todos dali e acabar com Luca após uma noite de festa. Como forma de amenizar a escolha de seguir como braço direito do chefe, ele apenas leva uma refeição diferente aos antigos colegas.

Mateus, assim, termina os 7 Prisioneiros saindo do ferro-velho com Luca. O personagem não cumpre a promessa e não tira os ex-amigos do trabalho análogo à escravidão.

Mas, por qual motivo o personagem de Christian Malheiros faz isso na Netflix? O diretor Alexandre Moratto, a roteirista Thayná Mantesso e o produtor Fernando Meirelles deram opiniões sobre isso na coletiva de pré-estreia de 7 Prisioneiros, que o Observatório do Cinema pôde acompanhar.

O motivo da escolha de Mateus em 7 Prisioneiros

A intenção de 7 Prisioneiros é provocar os espectadores com opiniões sobre a escolha de Mateus. Assim, os assinantes da Netflix podem tirar algumas conclusões.

Uma delas é de que Mateus é colocado em uma situação que precisa basicamente escolher entre a própria família e os amigos. Caso entregasse o esquema e libertasse os colegas, o personagem de Christian Malheiros poderia ficar sem o lucro que vinha conseguindo, além de colocar mãe, vó e irmã em perigo.

Dentro disso, o protagonista da Netflix pode também estar pensando no bem-estar da família e em tudo que pode proporcionar a ela.

Outra explicação é de que Mateus se corrompeu como o sistema. Com poder e dinheiro, o jovem optou por seguir o caminho que trará vantagem apenas a ele, largando a promessa de libertar os antigos companheiros.

O diretor de 7 Prisioneiros, Alexandre Moratto, mencionou que a família pode ser uma motivação da escolha de Mateus.

“Eu acho que essa questão de família é algo que cruza todas classes sociais. Família tá no coração do Mateus, do Luca e do político. Então, acho que é isso que de uma certa forma está conectando todo mundo”, comentou o cineasta.

Já o produtor do filme da Netflix, Fernando Meirelles, acredita que a decisão do personagem de Christian Malheiros não passa pela família.

“Mas, para mim, no fim o Mateus faz a opção e não é por causa da família. Tem a cena em que ele fala, ‘Quero ser livre’, e o Luca responde, ‘Livre pra quê? Pra continuar nessa vida horrível que você leva?’. Ele pensa que não tem futuro, não tá pensando na mãe, tá pensando nele”, opinou Meirelles.

Moratto também destacou que a interpretação será diferente para todo espectador. A roteirista Thayná Mantesso concordou.

“Acho que se misturam, mas é complexo a esse ponto”, completou Thayná. No fim, Meirelles coloca que 7 Prisioneiros traz um dilema moral, que cabe ao assinante da Netflix responder.

7 Prisioneiros pode ser conferido na Netflix.

Publicidade