Publicidade

Revelado

Bohemian Rhapsody: Filme de Freddie Mercury deu prejuízo de R$ 280 milhões

Situação sobre longa do Queen surge em processo do roteirista da cinebiografia contra produtora

Publicado por Bruno Tomé

18/11/2021 08:53

Bohemian Rhapsody, filme sobre o Queen e Freddie Mercury, venceu prêmio no Oscar, gerou US$ 911 milhões de bilheteria, mas no fim deu prejuízo de R$ 280 milhões. A informação surge do Deadline, que revelou um processo do roteirista da cinebiografia, Anthony McCarten, contra a produtora GK Films.

O filme teve um orçamento de US$ 55 milhões e com a bilheteria ganha, todos imaginavam um lucro para o estúdio. Mas a contabilidade da extinta Fox, vendida a Disney, registrou um prejuízo de US$ 51 milhões (R$ 281 milhões)

O processo nasce de uma cobrança do roteirista por uma parte de 5% dos lucros da GK Films, como combinado em contrato. Desde o lançamento do filme de Freddie Mercury, em 2018, o escritor não teria recebido o dinheiro.

A GK Films, por sua vez, pode levar a Disney, que agora tem os direitos do filme, para o processo. McCarten, que entrou com ação nos Estados Unidos em 17 de novembro, pede que toda contabilidade de Bohemian Rhapsody seja aberta.

O prejuízo registrado gera curiosidade em Hollywood, bem como em outros filmes bem-sucedidos, e discussão sobre como os ganhos e os gastos dos longas são administrados.

Queen revela segredo dos primeiros dias com Freddie Mercury

O Queen completou 50 anos, com isso Brian May e Roger Taylor contaram um pouco da história da banda ao Newsweek, incluindo sobre os primeiros dias com Freddie Mercury.

May e Taylor se conheceram na faculdade e estavam em uma banda chamada Smile. Eles formaram o Queen em 1970 com Mercury, que na época ainda estava se aperfeiçoando como cantor.

“Amamos Freddie desde o começo”, disse May. “Ele era um personagem tão entusiasmado e tão cheio de confiança. Nós pensamos ‘Ele é um bom showman. Mas ele consegue cantar?’. Nos primeiros dias, ele se atirava e se entregava 100 por cento, mas a voz não estava desenvolvida”.

“O instrumento estava lá, mas ele não tinha aprendido aquele controle incrível, que o tornava o grande deus Freddie Mercury. Então, nós não sabíamos. Nós apenas pensamos: ‘Bem, devemos tentar. Freddie parece estar pronto para isso. Por que não vamos em frente?'”.

Taylor continuou, revelando que, na época, ainda não sabiam de todo o talento de Freddie Mercury, que provou ser um dos pontos chave do sucesso da banda.

“Não sabíamos que havia esse compositor incrível dentro dele, com esse incrível sensibilidade musical escondida”, disse Taylor. “Ele era realmente uma alegria estar por perto, uma força motriz para a banda nos primeiros dias”.

Detalhes como esse acabaram ficando de fora do filme Bohemian Rhapsody, estrelado por Rami Malek no papel de Freddie Mercury.

Bohemian Rhapsody está disponível no Star+. Clique aqui para assinar o serviço de streaming.

Publicidade