Publicidade

Novidade

Elogiado fora do Brasil, filme de terror nacional Skull chega no Prime Video

A Máscara de Anhangá é sugestão de título para maiores no serviço da Amazon

Publicado por Bruno Tomé

11/11/2021 20:09

O Amazon Prime Video conta agora no catálogo com o filme de terror brasileiro Skull: A Máscara de Anhangá. O longa chegou antes em festivais internacionais por conta da pandemia e foi elogiado. 

O filme de terror para maiores é descrito como do gênero slasher. A história dirigida por Amando Fonseca usa inspiração na cultura indígena e é gravada no Brasil. 

Skull começa a história quando um artefato místico, conhecido como A Máscara de Anhangá, ressurge em São Paulo após décadas. Esse item poderoso encarna uma entidade milenar. 

Um rastro de sangue é deixado com o aparecimento da máscara, o que leva a policial Beatriz Obdias a investigar o que está acontecendo. 

No Rotten Tomatoes, a nota do público e da crítica é a mesma: de 67%. Muitas das análises foram feitas fora do Brasil, o que mostra como o terror brasileiro é elogiado internacionalmente. 

O The Guardian, por exemplo, elogiou o filme como “uma aula em carnificina”, enquanto a Variety disse que é “mergulhado no gore”. 

Como brasileiros devem se identificar com Skull: A Máscara de Anhangá

O filme de terror brasileiro para maiores tem o elenco estrelado por Natallia Rodrigues, Ricardo Gelli, Ivo Muller e Wilton Andrade. 

Além de estar no Amazon Prime Video, Skull também está na grade do Canal Brasil. Ao mesmo tempo, está em diversas plataformas digitais, como Looke, Now, Google Play, Vivo Play, Claro Vídeo, iTunes Store, Apple TV, YouTube e outras.

“O que chamou muita atenção lá fora é que é uma coisa latino americana, uma mescla de cultura indígena com cultura pré-colombiana. Chamou muita atenção lá fora porque saiu um pouco do eurocentrismo que as produções de terror geralmente lidam, que é coisa de exorcismo, fantasma, igreja. Saímos um pouco disso, e acharam muito diferente, gostaram muito por conta desses aspectos originais”, afirmou o diretor Armando Fonseca sobre o terror ao Observatório do Cinema. 

Para o público brasileiro, Fonseca acredita que além de entreter, Skull ainda tem situações que devem fazer os espectadores se relacionarem com a história. 

“Acho que aqui no Brasil, principalmente, o público vai se identificar muito porque os dramas, as tragédias que estão acontecendo no filme, os conflitos com os personagens, são coisas que o brasileiro vê no dia a dia. Vê a pobreza, vê a injustiça, então assim, claro que é um filme de terror slasher, que mira o entretenimento, mas eu sempre tive essa preocupação, não de fazer uma crítica social, mas falar da sociedade atual”, explica o cineasta. 

Para quem gostar de Skull, o diretor comenta que pensa em fazer continuações. 

Skull: A Máscara de Anhangá está disponível no Amazon Prime Video e em plataformas digitais. 

Publicidade