Publicidade

Verdade escondida

Teoria muda o que os fãs pensam sobre A Bela e a Fera

Internautas explicam o contexto histórico por trás do filme da Disney

Publicado por Alexandre Guglielmelli

09/11/2021 07:00

A Bela e a Fera é um dos filmes mais icônicos da Disney, e conquista fãs até hoje com sua trama divertida e canções inesquecíveis. Desde o lançamento da produção animada em 1991, o filme já foi alvo de diversas análises interessantes. Uma delas, publicada no Reddit e compartilhada pelo site We Got This Covered, pode responder – de uma vez por todas – por que Bela e seu pai não eram exatamente “queridos” pelo povo da pequena vila onde a história acontece.

Na trama de A Bela e a Fera, Bela e seu pai Maurice são alvos de ostracismo pelos moradores da pequena vila. O filme dá a entender que o povo não gosta dos protagonistas devido às suas naturezas excêntricas, mas de acordo com a nova teoria, a história real pode ser bem mais complexa.

O post original viralizou no Reddit, e ganhou milhares de compartilhamentos. Vale lembrar que a postagem representa apenas uma teoria dos fãs, e que o cânone da Disney só pode ser confirmado com informações oficiais dos filmes.

Veja abaixo tudo que você precisa saber sobre a história e tire suas próprias conclusões sobre a trama de A Bela e a Fera.

Por que ninguém gosta da Bela?

A teoria compartilhada pelo Reddit utiliza elementos históricos da vida real para fundamentar seu argumento. Segundo a postagem, Bela e seu pai são criticados pelos moradores da vila não por serem “estranhos” ou “diferentes”, mas por seus posicionamentos políticos.

O post afirma – embora sem apresentar provas – que A Bela e a Fera é ambientada “logo após a deposição de Napoleão Bonaparte e a Restauração de Bourbon”.

Por causa disso, Bela e seu pai teriam apoiado o antigo regime, a contragosto dos camponeses da aldeia.

O fato da maioria dos homens da cidade serem velhos e experientes pode comprovar a ambientação temporal de A Bela e a Fera.

“Nos últimos 20 anos, a vila de Bela viu gerações de jovens serem destruídas em batalhas na Espanha, Rússia, Alemanha e Itália. Isso explica porque todo mundo gosta do Gastão, mesmo ele sendo um babaca. Não é o fato dele ser bonito, ou de ser um bom caçador, que conquista seus admiradores. Na verdade, ele é o único que restou. Todos os outros jovens da vila estão mortos”, afirma a teoria.

O contexto histórico de A Bela e a Fera

Em sua primeira canção, Bela também dá a entender que não nasceu na vila, mas que se mudou com o pai ainda na infância. De acordo com a teoria, isso indica que Maurice é um “représentant en mission” – uma pessoa escolhida pela Convenção Nacional para manter a ordem e a lei em pequenas comunidades.

A teoria explica também por que os camponeses não se importaram com o desaparecimento súbito do Príncipe – que se torna a Fera e fica confinado em seu castelo.

“Quando o Príncipe e sua corte desaparecem, o povo da cidade provavelmente conclui que ele foi mais uma vítima das mudanças societárias, que também são percebidas na Alemanha e na Inglaterra”, afirma a teoria.

Infelizmente, a teoria ignora o fato de A Bela e a Fera ser um filme infantil. Ou seja, o panorama geopolítico da Europa e os efeitos das revoluções e tomadas de poder no continente não são exatamente palatáveis para os pequenos.

A Bela e a Fera (e seu remake live-action) estão disponíveis no Disney+.

Clique aqui para assinar o Disney+ e assistir ao filme A Bela e a Fera.

Publicidade