Publicidade

Terrível crime

Yara: Filme da Netflix é baseado em chocante história real

Produção italiana se inspira no assassinato brutal de jovem em 2010

Publicado por Alexandre Guglielmelli

08/11/2021 19:00

Yara está fazendo sucesso na Netflix com uma trama repleta de mistérios e reviravoltas. O filme italiano acompanha a história do assassinato de uma jovem garota e a subsequente investigação policial. Muitos espectadores não sabem, mas o longa é baseado em uma história real que aconteceu na Itália há pouco mais de 10 anos. Explicamos abaixo tudo que você precisa saber sobre a inspiração do filme.

O filme Yara faz um ótimo trabalho ao mostrar ao público, sempre em detalhes surpreendentes, os vários passos da investigação do assassinato, desde a busca pelo corpo da vítima até a caçada pelo assassino.

No centro desta investigação está a promotora Letizia Ruggeri, que continua sua busca incessante pelo criminoso mesmo com a enorme pressão da sociedade e críticas de políticos e da mídia.

A história real de Yara é tão aflitiva quanto o filme da Netflix, mas traz algumas diferenças em relação à trama do longa, como é de praxe em adaptações cinematográficas de eventos reais.

A história real de Yara na Netflix

Yara é baseado na história real do desaparecimento e assassinato de Yara Gambirasio, uma garota italiana morta em meados de novembro de 2010.

O filme acompanha a investigação e a busca pelo assassino de maneira bastante fiel à realidade, e também aborda como evidências de DNA foram utilizadas para garantir a condenação do responsável pelo terrível crime.

O roteirista Graziano Diana e o diretor Marco Tulio Giordana optaram por produzir um filme com um tom equilibrado, sem se apegar a grandes demonstrações de emoção. Com essa estratégia, os eventos falam por si só, com uma eficiência devastadora.

Como é mostrado no filme, Yara Gambirasio desapareceu enquanto voltava para a casa de um centro esportivo da cidade de Bérgamo, em 26 de novembro de 2010.

Mesmo com uma enorme busca realizada por centenas de voluntários, o corpo de Yara só foi encontrado 3 meses depois do desaparecimento, em fevereiro de 2011, a cerca de 10 quilômetros do centro esportivo.

O filme da Netflix aborda também outros aspectos reais do caso, como a análise do DNA encontrado nas roupas da vítima. A operação massiva incluiu a coleta de amostras genéticas de mais de 22 mil pessoas – tornando-se assim a maior investigação de DNA da história da Itália.

A investigação levou à prisão de Massimo Giuseppe Bossetti, que na época tinha 43 anos.

Uma das partes mais interessantes do filme – o plano complicado que levou os investigadores à Ester Arzuffi, a mãe de Bossetti – aconteceu na vida real.

Além disso, a maneira como um simples teste de bafômetro foi utilizado para coletar o DNA de Bossetti e corroborar a evidência, também é uma adaptação da investigação real. O criminoso foi preso em junho de 2014.

Os advogados de Bossetti continuam tentando reverter a condenação do cliente com pedidos de novas investigações, mas essas solicitações já foram rejeitadas pelo menos três vezes. Atualmente, o time planeja apelar à Suprema Corte Italiana para acessar certos aspectos da investigação.

Como informam as cenas finais de Yara, os apelos de Bossetti só serviram para sustentar o veredito da culpa múltiplas vezes.

Yara está disponível no catálogo brasileiro da Netflix.

Publicidade