Mais do que você gosta.

Publicidade

No detalhe

Eduardo e Mônica tem grande referência de Faroeste Cabloco

Diretor brinca que é o começo do universo de filmes do Renato Russo

Publicado por Bruno Tomé

22/01/2022 10:00

Alerta de spoilers

Eduardo e Mônica chega aos cinemas com inspiração na música da Legião Urbana composta por Renato Russo. Mas, esse não é o primeiro filme com essa base, já que Faroeste Caboclo, outro sucesso da banda, virou filme em 2013.

Acontece que foi confirmado que os filmes se passam no mesmo universo. Durante Eduardo e Mônica, Fabrício Boliveira faz uma participação como João de Santo Cristo, inclusive com o mesmo figurino de Faroeste Caboclo.

Continua depois da publicidade

René Sampaio, diretor dos dois filmes inspirados pelas canções de Renato Russo, confirmou a referência em sessão para imprensa de Eduardo e Mônica, acompanhada pelo Observatório do Cinema.

“Primeiro a gente acha que criou o Russoverso, o universo do Renato Russo. E no Russoverso, tem a participação do Fabrício Boliveira como o João de Santo Cristo que passou por aquela festa. A Ísis (Valverde, que foi Maria Lúcia em Faroeste Caboclo) também ia, mas ela não pôde”, contou o diretor.

A participação, inclusive, aconteceu por insistência de Fabrício Boliveira. O ator estava em uma novela e não foi liberado, por isso tomou uma atitude única para participar de Eduardo e Mônica.

“Foi uma coisa louca porque ele tava fazendo uma novela e era uma cena que era um dia só, então tinha que ser naquele dia. Ele pegou um avião, chegou em Brasília às 23h, fez a cena e 6h da manhã pegou o primeiro voo e voltou para o Rio de Janeiro. Ele falou assim, ‘Eu vou de qualquer maneira’. Ele não foi liberado, ele foi na raça”, completou a produtora Bianca de Felippes.

Eduardo e Mônica está em cartaz nos cinemas

O filme marca uma nova parceria entre o diretor René Sampaio e a produtora Bianca De Felippes, responsáveis também por Faroeste Caboclo (2013).

O longa-metragem foi rodado em Brasília, no Rio de Janeiro e na Chapada dos Veadeiros durante oito semanas em 2018. A equipe principal contou com mais de 200 pessoas. A produtora Bianca De Felippes, o diretor René Sampaio, o diretor de fotografia Gustavo Hadba e o diretor de arte Tiago Marques, a produtora de elenco Marcela Altberg e o produtor executivo Gabriel Bortolini, entre outros profissionais, se uniram novamente depois do sucesso de Faroeste Caboclo.

A adaptação da famosa canção de Renato Russo é uma história de amor que acompanha o relacionamento de Mônica e Eduardo, que precisam superar as muitas diferenças para viver um grande amor na Brasília dos anos 80.

“O filme é uma delicada história de amor que fala, entre outras coisas, sobre como é possível amar e respeitar quem pensa muito diferente de você. Em alguma medida, todos já foram o Eduardo ou a Mônica em alguma relação”, define o diretor René Sampaio.

“Era muito importante para a gente ser fiel ao espírito do Renato. Das músicas compostas por ele, esta é a mais solar. Então, a ideia era manter essa energia”, acrescenta Bianca De Felippes.

Gabriel Leone e Alice Braga trabalharam juntos pela primeira vez e vivem os dilemas dos personagens que se apaixonam e começam um relacionamento, mesmo tendo idades e personalidades completamente diferentes. Também estão no elenco Otávio Augusto (como Bira, avô de Eduardo), Juliana Carneiro da Cunha (Lara, mãe de Mônica), Victor Lamoglia (Inácio, amigo de Eduardo), Bruna Spínola (Karina, irmã da Mônica) e Fabrício Boliveira em participação especial.

Com roteiro assinado por Matheus Souza em parceria com Claudia Souto, Michele Frantz e Jéssica Candal, o filme se passa em 1986, ano de lançamento do disco Dois, da Legião Urbana, e o espectador atento vai encontrar homenagens a emblemáticos eventos do período.

Eduardo e Mônica está em cartaz nos cinemas. Já Faroeste Caboclo está no Globoplay.

Publicidade