Mais do que você gosta.

Publicidade

Polêmica

Emma Watson e criadora de Harry Potter são acusadas de antissemitismo

Ao mesmo tempo que post em rede social é feito, apresentador liga personagem da franquia ao preconceito

Publicado por Bruno Tomé

05/01/2022 13:36

A franquia Harry Potter se tornou alvo de alegações de antissemitismo, o preconceito contra judeus. Primeiro, um apresentador acusou a criadora da franquia J.K. Rowling de usar a prática para criar personagens, enquanto a atriz Emma Watson recebeu crítica nas redes sociais.

Em um podcast, o apresentador Jon Stewart alegou que J.K. Rowling propaga o estereótipo antissemita nos duendes do Banco de Gringotes. Antes, a escritora foi acusada de transfobia por comentários públicos dela.

Continua depois da publicidade

O apresentador questionou o motivo de J.K. Rowling colocar “judeus comandar um banco subterrâneo” em um mundo em que as pessoas “podem montar em dragões e ter corujas de estimação”.

Stewart comentou que os judeus são baseados no texto Os Protocolos dos Sábios de Sião, de 1903. De conteúdo antissemita, essa publicação traz uma teoria da conspiração sobre um plano judaico de dominação mundial.

“Só quero mostrar uma caricatura para você. E eles ficam tipo, ‘Oh, olhe isso, isso é de Harry Potter!’ E você fica tipo, ‘Não, isso é uma caricatura de um judeu de uma obra antissemita da literatura'”, apontou o apresentador.

A criadora de Harry Potter ainda não se pronunciou.

Emma Watson é acusada de antissemitismo por embaixador de Israel

Já nas redes sociais, Emma Watson, a Hermione da franquia, foi acusada do preconceito. Envolvida em causas políticas, a atriz de Harry Potter fez um post pró-Palestina.

Além de uma imagem simbólica, a atriz compartilhou o texto da pesquisadora Sara Ahmed.

“A solidariedade não pressupõe que nossas lutas são as mesmas lutas, ou que nossa dor é a mesma dor, ou que nossa esperança é por um mesmo futuro. Solidariedade envolve compromisso e trabalho, e também o reconhecimento de que mesmo se nós não temos os mesmos sentimentos, ou as mesmas vidas, ou os mesmos corpos, conseguimos viver em harmonia”, diz a publicação.

A posição tem relação com o conflito entre Israel e Palestina. Por conta da publicação, o embaixador israelense Danny Danon fez a alegação contra a famosa.

“Dez pontos a menos para a Grifinória por ser uma antissemita”, escreveu Danon, que representou Israel nas Nações Unidas entre 2015 e 2020.

Emma Watson também não se pronunciou sobre a alegação.

Os filmes de Harry Potter, bem como a reunião especial da franquia, estão disponíveis no HBO Max.

Publicidade