Mais do que você gosta.

Publicidade

Contém spoilers

Inimiga Perfeita: Explicamos o final do filme de suspense da Netflix

Tudo que acontece com Texel no desfecho e a verdadeira mensagem do thriller

Publicado por Alexandre Guglielmelli

26/01/2022 18:30

Ao estrear na Netflix, Inimiga Perfeita se tornou um verdadeiro fenômeno na plataforma. A produção europeia é repleta de mistérios, e faz um ótimo trabalho ao manter a tensão do início ao fim. No entanto, seu desfecho deixou muitos espectadores confusos: afinal de contas, a histórias da excêntrica Texel Textor são verdadeiras? Explicamos abaixo o verdadeiro significado do final do longa.

Inimiga Perfeita mistura elementos de aventura, suspense e drama em uma história surpreendente. O longa é uma criação do cineasta Kike Maíllo, com base em um roteiro de Christina Clemente e Fernando Navarro.

Continua depois da publicidade

“No aeroporto em Paris, um arquiteto conhece uma mulher que insiste em contar a própria história de vida, mas o encontro logo se transforma em algo muito mais sinistro”, afirma a sinopse oficial do longa na Netflix.

Em sua estreia original, em 2020, Inimiga Perfeita fez muito sucesso com a crítica especializada, garantindo 86% de aprovação no Rotten Tomatoes.

As histórias de Texel são verdadeiras em Inimiga Perfeita?

Todas as três histórias contadas por Texel são verdadeiras, mas nenhuma delas aconteceu com a jovem. Afinal de contas, ela não existe de verdade: é apenas uma manifestação da consciência interna do protagonista Jeremiasz Angust, criada após o assassinato de sua esposa.

Dessa forma, as histórias são vislumbres sobre o passado do próprio Angust. O personagem sofre de uma desordem narcisista de personalidade, que começa ainda na época da escola, quando o arquiteto mata seu melhor amigo Frank.

A história é similar à que conta Texel, já que a jovem afirma ter matado uma colega de classe ao “orar por sua morte”

Ao se mudar para Paris, Angust conhece Isabelle e se apaixona pela jovem. Mas quando ela reconhece as tendências perigosas do marido, e decide abandoná-lo, acaba sendo assassinada pelo arquiteto.

“Sem querer, acabei cometendo o crime perfeito: ninguém me viu chegando, exceto a vítima. A prova é o fato de eu ainda estar livre”, afirma Angust, em uma declaração expressa de sua personalidade narcisista.

O final explicado de Inimiga Perfeita

No final de Inimiga Perfeita, Angust e Texel (sua inimiga interna) finalmente entram em confronto. No avião, Angust confessa ter matado a esposa, e pede para Texel, sua consciência, matá-lo e livrá-lo da culpa.

Em um momento de alucinação, Texel tenta enterrar Angust em uma mistura de concreto que aparece no banheiro do avião. Mas de repente, a personalidade narcisista assume o controle.

Angust se livra da alucinação, agarra Texel pelo pescoço e “mata” sua outra consciência, enterrando-a no concreto – da mesma maneira que matou a esposa.

Ou seja: no final de Inimiga Perfeita, Angust mata sua inimiga interna, sua consciência, a representação mental de sua filha.

Mas por que Texel aparece em primeiro lugar? A resposta é bastante simples: Isabelle, a esposa de Angust, estava grávida quando foi assassinada. Por isso, Texel surge como uma manifestação do remorso do protagonista.

“Uma mentira precisa ser repetida mais que a verdade para ser acreditada”, afirma Angust, sob o controle total de sua personalidade narcisista.

Inimiga Perfeita está disponível na Netflix.

Publicidade