Mais do que você gosta.

Publicidade

Contém spoilers

O Páramo: Explicamos o filme da Netflix e o final

Tudo que acontece com Lúcia, Diego e o Monstro no desfecho do assustador longa

Publicado por Alexandre Guglielmelli

12/01/2022 19:00

O Páramo chegou recentemente ao catálogo brasileiro da Netflix, e deixou muitos fãs assustados com sua trama arrepiante e repleta de mistérios. O desfecho do longa é aberto à interpretação, e por isso, uma boa parte dos espectadores ficou confusa. O site Looper explicou tudo que os assinantes da plataforma precisam saber sobre o final de O Páramo: a identidade do monstro e a mensagem do longa.

“Uma família isolada do mundo recebe a visita de um ser maligno que se alimenta de medo. Será que o pequeno Diego pode salvar a mãe dessa ameaça?”, afirma a sinopse oficial de O Páramo na Netflix.

Continua depois da publicidade

O filme espanhol é ancorado por poderosas performances de Inma Cuesta e Roberto Álamo, além do ator mirim Asier Flores.

Embora tenha conquistado muitos fãs na Netflix, O Páramo dividiu a opinião da crítica especializada, atingindo 60% de aprovação no Rotten Tomatoes.

A relação de Diego, Lúcia e o Monstro

Durante a maior parte do filme, Diego apenas vislumbra o monstro. Essas aparições não aparecem quando Lúcia tenta atirar em uma criatura invisível, mas quando o medo de Diego chega ao ápice, em resposta ao comportamento da mãe.

Sem saber se esses flashes são verdadeiros ou truques de sua mente, Diego percebe que sua verdadeira intenção não é matar o monstro, mas proteger a mãe – que se torna cada vez mais violenta e abusiva.

Ao invés de embarcar na loucura da mãe, Diego se coloca contra Lúcia e o Monstro. Em dado momento, o medo do garoto não envolve o monstro em si, mas a reação da mãe ao perceber que o filho pegou sua arma.

Em contraste, Lúcia começa a ver o monstro ao aceitar a morte de Salvador. Isolada e vulnerável, o medo de perder o filho transforma uma lenda do folclore em uma ameaça real.

O verdadeiro Monstro de O Páramo

Quando Diego finalmente vê o monstro – pelo menos em sua mente – a criatura aparece como um reflexo da morte de Lúcia.

Ao invés de fugir do Monstro, Diego começa a gritar e atacar a criatura, obrigando-a a ficar longe do corpo da mãe. Em resposta, a entidade também passa a diminuir de tamanho, mas não desaparece completamente, mesmo quando Diego atira nela a queima roupa.

O garoto chamado de fraco por não conseguir matar seu coelho de estimação, entende que a única maneira de destruir a criatura é enfrentá-la de cabeça erguida. Ou seja: o protagonista confronta seus medos em uma das cenas mais impressionantes do filme.

Depois, Diego ateia fogo no casebre e consegue escapar, em uma metáfora sobre o poder transformador do fogo – que consome e purifica tudo que toca.

Final explicado de O Páramo na Netflix

É importante citar que, quando Diego vê o monstro no clímax do filme, a câmera corta para um dos bonecos de Lúcia – que se parece exatamente como uma versão diminuta da criatura.

Quando a casa pega fogo, é o boneco que os espectadores veem queimar, não o monstro verdadeiro.

A cena sugere – mas não confirma explicitamente – que o monstro é uma manifestação dos medos de Diego, e que só existe em sua forma real na mente do garoto.

No final do longa, Diego é confrontado pelo conceito da morte, e como extensão, de sua própria mortalidade.

A cena final de O Páramo representa que esse conhecimento – o do caráter inescapável da morte – é o verdadeiro monstro.

As cicatrizes que aparecem na mão de Diego representam as feridas psicológicas causadas pelo conhecimento, e pela subsequente exposição, à morte e ao fim de todas as coisas.

Quando a imagem do monstro aparece nos olhos de Diego, na conclusão de O Páramo, o filme sugere que o medo da morte nunca deixará o garoto, mesmo que ele consiga aceitar e até mesmo entender esse conceito.

O Páramo está disponível na Netflix.

Publicidade