Mais do que você gosta.

Publicidade

Crime famoso

A chocante história real por trás de Sequestro em Cleveland

Com Taryn Manning e Raymond Cruz, thriller dramático faz sucesso na Netflix

Publicado por Alexandre Guglielmelli

23/05/2022 21:00

Recém-chegado ao catálogo brasileiro da Netflix, Sequestro em Cleveland surpreende espectadores com uma história realmente chocante. Mas você sabia que o suspense é baseado em um sinistro caso da vida real? A trama do filme aborda um crime famoso, que chamou muita atenção da mídia internacional em 2013.

“Neste drama verídico, a jovem Michelle Knight é sequestrada e mantida em cativeiro por 11 anos, encontrando coragem para sobreviver em meio a terríveis adversidades”, afirma a sinopse oficial de Sequestro em Cleveland.

Continua depois da publicidade

O filme tem Taryn Manning – famosa por sua performance na dramédia Orange is the New Black – e Raymond Cruz (o Tuco Salamanca de Breaking Bad) como os protagonistas.

Explicamos abaixo tudo que você precisa saber sobre a história real que inspirou a trama de Sequestro em Cleveland na Netflix.

Sequestro em Cleveland deixa fãs chocados com revoltante história real

Lançado em 2015, Sequestro em Cleveland é uma produção original da emissora americana Lifetime. Ou seja: é um filme para TV.

Baseado no livro “Finding Me: A Decade of Darkness, a Life Reclaimed” (Me Encontrando: Uma Década de Escuridão, Uma Vida Recuperada), o longa acompanha a história real de Michelle Knight.

O novo suspense da Netflix foca na história das vítimas de Ariel Castro (na foto acima). Considerado “um dos criminosos mais infames dos Estados Unidos”, Castro sequestrou Michelle Knight, Amanda Berry e Gina DeJesus entre 2002 e 2004.

Michelle Knight – interpretada por Taryn Manning em Sequestro em Cleveland – tinha apenas 21 anos quando foi abduzida por Ariel Castro. Amanda Berry e Gina DeJesus eram ainda mais jovens, com 16 e 14 anos (respectivamente).

As três garotas ficaram aprisionadas no porão de Ariel Castro até maio de 2013, quando Barry conseguiu escapar junto da filha de 6 anos.

Um teste de DNA revelou que a criança era fruto dos estupros cometidos incessantemente pelo criminoso.

Após a fuga de Amanda Barry, a polícia não demorou a libertar as outras duas vítimas e prender Castro. Eventualmente, o maníaco foi condenado a mais de mil anos de prisão, sem a possibilidade de liberdade condicional.

Durante o julgamento, foram divulgados detalhes terríveis sobre os abusos cometidos contra Michelle, Amanda e Gina.

As três eram mantidas em quartos trancados, onde constantemente sofriam com violência sexual, física e psicológica.

De acordo com Tim McGinty, o promotor do julgamento de Ariel Castro, o criminoso utilizava um “esquema prolongado de violência” para garantir que as vítimas ficassem em “um estado de completa fragilidade”.

Um mês após ser condenado à prisão, Ariel Castrou se matou na Penitenciária de Orient, Ohio.

Até hoje, Michelle Knight, Amanda Berry e Gina DeJesus lidam com o trauma do sequestro. Veja abaixo uma foto.

Baseado em um crime real, Sequestro em Cleveland está disponível no catálogo brasileiro da Netflix.

Sobre o autor

Alexandre Guglielmelli

Alexandre Guglielmelli

Formado pela PUC Minas, sou especialista em filmes de terror, reality shows e cultura pop. Nas horas vagas, gosto de escrever e oferecer indicações de filmes e séries para os amigos.

Publicidade