Mais do que você gosta.

Publicidade

Sem spoilers

Baseado em eventos reais? A história por trás de Furioza

Saiba tudo sobre a inspiração verdadeira do filme polonês na Netflix

Publicado por Alexandre Guglielmelli

09/04/2022 18:00

Lançado recentemente na Netflix, o thriller polonês Furioza se tornou um inesperado sucesso. Desde sua estreia, o longa galgou mais de 85 posições no ranking da plataforma, e garantiu o Número 1 em diversos países – incluindo o Brasil. Quem já conferiu a trama de Furioza quer saber: o filme é baseado em uma história real?

Uma policial faz uma proposta irrecusável ao ex-namorado: ou ele se infiltra em uma gangue ou seu irmão vai para a cadeia”, afirma a sinopse oficial de Furioza na Netflix.

Protagonizado por Mateusz Banasiuk, o filme polonês conta também com Weronika Książkiewicz e Mateusz Damięcki em seu elenco.

Elogiado por seu realismo, Furioza trouxe dúvidas para muitos assinantes da Netflix. Explicamos abaixo tudo sobre a história por trás do filme – confira.

A história real por trás de Furioza na Netflix

Embora tenha conquistado fãs no mundo inteiro por seu tom cru e realista, a trama de Furioza não é baseada em uma história real.

Porém, segundo o site CinemaHolic, o diretor Cyprtian T. Olencki pode ter se inspirado na cultura polonesa dos hooligans para criar a história de Furioza.

O primeiro exemplo desse vandalismo generalizado – muitas vezes associado a organizações criminosas – aconteceu na década de 1930, durante uma partida de futebol entre os times Cracovia e Ruch Chorzów.

Mas foi apenas nos anos 80 que esses grupos violentos formaram alianças oficiais com times de futebol, criando uma espécie de “sindicato do crime”.

De maneira gradual, a ação desses grupos passou a assumir um caráter bem mais organizado. As “brigas de ustawka” viraram rotina nas partidas de futebol realizadas na Polônia durante os anos 90.

Em 29 de maio de 1993, em um amistoso da Copa do Mundo entre a Polônia e a Inglaterra, um integrante skinhead da torcida organizada K.S. Cracóvia apunhalou até à morte um torcedor do time Pogoń Szczecin.

Após o incidente, o hooliganismo se espalhou até mesmo para as divisões de base do futebol polonês. Da Młoda Arka à Jude Gang, inúmeras organizações criminosas surgiram no país.

Entre 2005 e 2006, 8 pessoas morreram em jogos de futebol na Polônia – todas em incidentes relacionados ao hooliganismo.

Porém, com a modernização dos estádios e o investimento em sistemas de vigilância, vários grupos foram forçados a cessar suas atividades.

Mesmo assim, o hooliganismo continua popular em certas regiões da Polônia. Em 2015, por exemplo, o torcedor Dawid Dziedzic foi assassinado durante uma partida da 4ª divisão do Campeonato Polonês, entre as equipes Concórdia Knurów e Ruch Radzionkow.

A morte causou protestos na Polônia e grande comoção no futebol mundial – o que pode ter inspirado a trama de Furioza.

Furioza está disponível na Netflix.

Publicidade