Mais do que você gosta.

Publicidade

Caso chocante

Baseado em história real, novo filme da Netflix deixa espectadores arrepiados

Conheça o documentário O Fotógrafo e o Carteiro: O Crime que Parou a Argentina

Publicado por Alexandre Guglielmelli

20/05/2022 21:30

Se você curte filmes sobre crimes reais, O Fotógrafo e o Carteiro: O Crime que Parou a Argentina é uma ótima sugestão. O longa da Netflix acompanha a surpreendente história de um dos assassinatos mais chocantes da América do Sul. Além de abordar o crime em si, o documentário mostra suas ramificações políticas, sociais e midiáticas.

Nos últimos anos, a Netflix passou a investir pesado em séries e filmes sobre crimes reais. O gênero “true crime” faz muito sucesso com a audiência internacional, e aos poucos, conquista também o público brasileiro.

Continua depois da publicidade

Alguns dos maiores sucessos do gênero – como Making a Murderer e Conversando com um Serial Killer – estão na plataforma. Mais recentemente, o streaming lançou produções que deram o que falar nas redes sociais, como O Golpista do Tinder e Era Uma Vez um Crime.

O Fotógrafo e o Carteiro tem tudo para se tornar um grande sucesso na Netflix – veja abaixo tudo que você precisa saber sobre sua surpreendente história real.

Conheça a história real de O Fotógrafo e o Carteiro: O Crime que Parou a Argentina na Netflix

Assim como a série documental O Desaparecimento de Madeleine McCann, O Fotógrafo e o Carteiro acompanha um crime que marcou época e chamou a atenção do público internacional.

O Fotógrafo e o Carteiro: O Crime que Parou a Argentina é uma produção dos cineastas Vanessa Ragone e Alejandro Hartmann.

A dupla é responsável por outro sucesso true crime da Netflix: a série Quem Matou María Marta.

“Este documentário investiga o assassinato do fotojornalista José Luis Cabezas, um crime que abalou a Argentina e expôs uma conspiração política e financeira”, afirma a sinopse oficial de O Fotógrafo e o Carteiro na Netflix.

Como indica a descrição, o brutal assassinato do fotojornalista José Luis Cabezas está no centro do novo filme da Netflix

O jornalista foi assassinado com dois tiros na cabeça em 25 de janeiro de 1997. Antes de morrer, ele foi espancado e torturado. Posteriormente, seu corpo foi encontrado em um carro incendiado.

Na época do crime, Cabezas trabalhava para o periódico Noticias, um dos jornais mais populares da Argentina.

Cabezas ficou conhecido no mundo inteiro após ser sequestrado e morto pelos capangas de Alfredo Yabrán, um rico e poderoso empresário argentino que exercia grande influência sobre o governo do país.

Durante a administração de Carlos Saúl Menem – presidente da Argentina entre 1989 e 1999 – Yabrán era considerado uma das figuras mais importantes do país.

José Luis Cabezas atraiu a ira de Alfredo Yabrán ao tirar uma foto do empresário em Pinamar – um luxuoso resort na costa argentina – e publicá-la na capa da revista Noticias.

O assassinato de Cabezas se tornou um dos assuntos mais comentados pela mídia do país. A morte do jornalista representou um enorme choque para a sociedade argentina, que desconhecia a relação de Yabrán com o governo do país.

A trama de O Fotógrafo e o Carteiro faz um ótimo trabalho ao explorar a trajetória de José Luis Cabezas, suas conexões com a mídia argentina e seu trágico assassinato.

O Fotógrafo e o Carteiro: O Crime que Parou a Argentina já está disponível na Netflix.

Sobre o autor

Alexandre Guglielmelli

Alexandre Guglielmelli

Formado pela PUC Minas, sou especialista em filmes de terror, reality shows e cultura pop. Nas horas vagas, gosto de escrever e oferecer indicações de filmes e séries para os amigos.

Publicidade