Mais do que você gosta.

Publicidade

Bohemian Rhapsody | Brigas, atrasos e falta de profissionalismo ocasionaram a demissão de Bryan Singer

Publicado por Alexandre Guglielmelli

31/10/2018 22:55

Mesmo sendo creditado como diretor em Bohemian Rhapsody, a cinebiografia de Freddie Mercury, não foi Bryan Singer que concluiu o projeto. Faltando apenas algumas semanas para o término da produção, a 20th Century Fox dispensou Singer e deixou o projeto nas mãos de Dexter Fletcher.

Bohemian Rhapsody | Rami Malek banhou em ouro a prótese de dente que usou para viver Freddie Mercury

Continua depois da publicidade

Com acusações de pedofilia e abuso pesando sobre sua cabeça, a demissão de Bryan Singer causou polêmica. Nesta semana, o site The Hollywood Reporter publicou uma matéria que explica os detalhes e motivos da decisão do estúdio.

Bryan Singer, parceiro da Fox por muitos anos, sempre foi conhecido por seu comportamento inadequado nos sets de filmagem. O diretor costumava chegar atrasado, não respeitar horários e criar desentendimentos com os atores e a equipe de produção.

As peculiaridades do diretor atingiram seu ápice em 2016, nas filmagens de X-Men: Apocalipse. Durante a produção do filme, Singer se mostrava emocionalmente instável, e tinha o hábito de receber visitas nos sets sem avisar nenhum membro da equipe.

Bohemian Rhapsody | Saiba quais cenas foram cortadas da cinebiografia do Queen

Para funcionários da Fox, a decisão do estúdio em escolher o diretor para comandar Bohemian Rhapsody desde o início foi encarada com descrença e apreensão.

De acordo com múltiplas fontes, Stacey Snider, a diretora executiva do estúdio, teve uma conversa séria com Bryan Singer antes de concedê-lo a direção do filme de Freddie Mercury. Ela teria feito Singer prometer que seria pontual e respeitaria os funcionários, caso contrário, haveriam terríveis consequências.

Singer aceitou o acordo, mas não demorou muito para que a equipe de produção percebesse que velhos hábitos nunca morrem.

O diretor continuava com os atrasos, exigências impossíveis e muito estrelismo. Ele inclusive teria chegado a atirar um equipamento elétrico na direção de um dos atores do longa.

Após diversas reclamações, vindas até da estrela do filme, Rami Malek, e da tensão no set, que impedia a produção de trabalhar, Bryan Singer acabou sendo demitido no início de dezembro do ano passado.

Bohemian Rhapsody estreia em 1º de novembro no Brasil.

Publicidade