Mais do que você gosta.

Publicidade

Quebrou o silêncio

Diretor de Liga da Justiça detona ator em filme: “Força malévola”

Em uma nova entrevista, Joss Whedon rebateu as acusações contra ele

Publicado por Victor Carvalho

17/01/2022 19:30

Diretor envolvido em diversas polêmicas nos últimos anos, Joss Whedon finalmente quebrou o silêncio sobre o seu trabalho em Liga da Justiça. Rebatendo as acusações de Ray Fisher, o cineasta detonou o ator e o chamou de “força malévola”.

Contratado para substituir Zack Snyder em Liga da Justiça, Joss Whedon realizou grandes mudanças nas refilmagens, o que alterou bastante o projeto e o seu tom planejado. Mas não foi apenas isso: parece que os bastidores dessas refilmagens foram muito problemáticos, com o cineasta entrando em conflito com parte do elenco.

Continua depois da publicidade

Ray Fisher foi o ator que mais levantou acusações contra Joss Whedon, alegando que seu comportamento era “abusivo” e criticando-o por diminuir o seu papel em Liga da Justiça. Gal Gadot também foi uma estrela que teve problemas com o diretor, acusando-o de ameaçar a sua carreira.

Falando com a New York Magazine, Joss Whedon, que também trabalhou em Os Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, apresentou a sua própria versão e disse que as acusações não são verdadeiras. Ele admitiu que teve seus problemas com o elenco, mas apontou que “nunca tinha trabalhado com um grupo tão rude de atores”.

Joss Whedon criticou, principalmente, Ray Fisher. O diretor comentou que suas alegações “não são verdadeiras ou sequer merecem discussão”.

“Estamos falando de uma força malévola. Estamos falando de um ator ruim, em todos os sentidos”, detonou o diretor.

Joss Whedon rebate as acusações contra ele

Joss Whedon acrescentou que reduziu o papel do Ciborgue de Ray Fisher em Liga da Justiça porque “logicamente não fazia sentido”, apontando que o personagem não havia empolgado tanto o público nas exibições teste.

Apesar disso, o diretor mencionou que as suas discussões com o ator eram de “natureza profissional e amigável”, insistindo que seu comportamento com ele nunca foi abusivo.

Quanto à polêmica com Gal Gadot, Joss Whedon negou ter ameaçado a sua carreira. Ele acredita que pode ter sido mal interpretado pela atriz.

“Eu não ameaço as pessoas. O inglês não é a primeira língua dela, e costumo ser um pouco exagerado no jeito de conversar.”

Gal Gadot, no entanto, entrou em contato com a New York Magazine e garantiu que “entendeu perfeitamente” todas as palavras do diretor. Vale lembrar que as controvérsias de Joss Whedon não se limitam aos bastidores de Liga da Justiça, com várias estrelas de outros projetos de sua carreira acusando o diretor de comportamento abusivo.

Liga da Justiça está disponível na HBO Max. A versão de Zack Snyder, com 4 horas de duração, também está no catálogo do serviço de streaming.

Publicidade