Mais do que você gosta.

Publicidade

Esquadrão Suicida | Diretor se arrepende de não ter deixado Coringa como vilão principal

Publicado por Redação

22/01/2017 11:37

Neste sábado, conversando com um fã no Twitter, David Ayer, diretor de Esquadrão Suicida, revelou que um de seus grandes arrependimentos foi não ter feito o Coringa o vilão principal do filme.

Após agradecer ao fã, que chamou seu filme de uma obra-prima, o diretor resolveu comentar os altos e baixos, contando que sabe que o filme tem muitas falhas mas que também sofreu muito com a quantidade de críticas negativa:

Continua depois da publicidade

“Eu sei que é um filme controverso, eu realmente tentei fazer algo diferente, com um olhar e uma voz própria”, disse Ayer. “Eu me inspirei na insanidade dos quadrinhos originais. Fazer um filme é uma viagem, não uma linha reta. Eu aprendi muito. As pessoas querem o que querem e todos têm uma visão pessoal de como cada personagem deve ser, andar e falar. Se você tenta fazer um filme que agrade a todos, é fácil acabar com algo sem graça. Mas eu tentei algo diferente. E eu sei que Esquadrão tem suas falhas, aliás, o mundo todo sabe disso. Nada dói mais do que pegar um jornal e ver anos de seu sangue, suor e lágrimas sendo destruídos. O ódio é forte lá fora”, explica.

Para concluir, ele também comenta que apesar do filme ter sido um sucesso de bilheteria, se ele pudesse voltar e mudar algo, ele mudaria.

“Gostaria de ter uma máquina do tempo. Eu faria o Coringa o vilão principal e criaria uma história mais sensata. Eu tenho que ver os erros e acertos e aprender com eles. Eu amo fazer filmes e eu adoro a DC. Por ter largado o colégio, eu tenho sorte de ter o trabalho que tenho. Eu tenho que dar aos personagens as histórias e tramas que merecem na próxima vez, de verdade (e não, não há uma edição secreta do filme com um monte de cenas do Coringa escondidas por aí)”.

Publicidade