Mais do que você gosta.

Publicidade

Fracassos

Fuja! 8 filmes da Netflix que tem 0% de aprovação

Os lançamentos da plataforma que foram mais detonados pela crítica

Publicado por Alexandre Guglielmelli

06/03/2022 10:30

Todos os anos, a Netflix gasta bilhões de dólares com a produção de conteúdo original. Embora o investimento dê resultado – com sucessos de audiência como Bird Box e queridinhos da crítica como Roma – certos lançamentos são completamente detonados pela imprensa especializada. E nos piores casos, atingem 0% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Rotten Tomatoes é o maior agregador de críticas de cinema da internet. A plataforma conta com dois coeficientes de avaliação: a Nota Crítica (dada pela imprensa) e a Nota da Audiência (dada pelo público).

Continua depois da publicidade

Dessa forma, não é incomum filmes detonados pela crítica garantirem boas notas de audiência – e vice-versa. Mas no caso dos longas com 0% de aprovação, a péssima qualidade parece ser o consenso.

Listamos a seguir 8 filmes da Netflix com 0% de aprovação. Confira abaixo e assista por sua conta e risco.

Nu

Nu é um filme da Netflix que tenta replicar o enredo e as reviravoltas de O Feitiço do Tempo, filme de Bill Murray que traz um protagonista preso em um loop temporal, obrigado a reviver um momento específico da vida sem parar. O longa acompanha a história de um homem, interpretado por Marlon Wayans, que acorda nu em um elevador no dia de seu casamento.

The Last Days of American Crime

The Last Days of American Crime falha completamente em sua premissa, e por isso, tem apenas 0% de aprovação no Rotten Tomatoes. O longa acompanha a história de um grupo de personagens que planeja um grande assalto, mas ao invés de focar na ação e na coreografia de luta, apenas repete os maiores clichês do gênero. Muitos espectadores também criticaram a duração do longa, que tem mais de 2 horas e meia de história.

Os 6 Ridículos

Os assinantes da Netflix querem saber: por que os filmes de Adam Sandler são tão ruins? Deixando de lado o elogiado Jóias Brutas, a maioria dos filmes do astro tem elencos de estrelas, e Os 6 Ridículos não é exceção. No longa, Sandler tem o reforço de Rob Schneider, Luke Wilson, David Spade, Steve Buscemi, Danny Trejo e até mesmo o cantor Blake Shelton. Mas ninguém consegue salvar o longa de seu péssimo roteiro, que garantiu 0% de aprovação no Rotten Tomatoes.

A História Real de um Assassino Falso

Em A História Real de um Assassino Falso, Kevin James interpreta um escritor que acaba confundido com um assassino profissional, após seu livro ser publicado erroneamente como uma história real. A partir daí, o protagonista embarca em uma jornada de aventuras e confronta El Toro – interpretado por Andy Garcia, uma espécie de versão moderna de Che Guevara. O consenso crítico é que o filme falha em ser engraçado ou interessante.

Pai do Ano

Pai do Ano combina as habilidades cômicas de David Spade e Nat Faxon. Produzido por Adam Sandler, por meio da Happy Madison Productions, a premissa do filme é um debate bêbado entre dois estudantes universitários que tentam decidir “qual pai é o melhor”. Alguns críticos classificaram Pai do Ano como um filme completamente sem graça, e outros, como “esquecível”.

The After Party

The After Party é um exemplo claro da diferença entre a opinião do público e a dos críticos. Aclamado pela audiência, com 86% de aprovação do público, o filme garantiu apenas 0% da crítica especializada. O longa acompanha a história de um rapper aspirante que tenta alavancar sua carreira em uma festa em Nova York. The After Party celebra a cultura do hip-hop e conta com participações de astros do gênero.

Drive

Não confunda com o filme de Ryan Gosling de mesmo nome, lançado em 2011. O Drive de 2018 foi concebido como uma celebração do cinema indiano, mas acabou se tornando uma imitação de blockbusters de Hollywood, como Velozes e Furiosos. O longa é descrito como “absurdamente extravagante, entediante e longo”. Se você deseja conhecer o estilo cinematográfico de Bollywood, não comece por Drive.

Enter the Anime

Divulgado como um documentário sobre a criação e o desenvolvimento dos animes, Enter the Anime sofre com uma absurda falta de coesão, e pode ser descrito como “uma colagem de vídeos aleatórios de cosplayers, bandas de J-pop e cenas de animes da Netflix”. É basicamente uma propaganda de uma hora, criada para divulgar o catálogo de animações japonesas da plataforma. Por isso, ficou com apenas 0% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Publicidade