Mais do que você gosta.

Publicidade

Spoilers importantes

Homem-Aranha 3 é sombrio: Veja coisas que só adultos notam no filme da Marvel

Sem Volta Para Casa, com Tom Holland e Zendaya, está em cartaz nos cinemas

Publicado por Alexandre Guglielmelli

23/12/2021 08:30

Embora os filmes da Marvel sejam voltados para toda a família, grande parte dos fãs do MCU são adultos. Por isso, certos aspectos dos filmes da companhia só são entendidos pela audiência mais madura. E Homem-Aranha 3: Sem Volta Para Casa não é uma exceção. Só adultos notam algumas referências e decisões narrativas do longa, e o site Looper listou 7 exemplos; veja abaixo.

“Pela primeira vez na história cinematográfica do Homem-Aranha, nosso herói amigo da vizinhança é desmascarado e não consegue mais separar sua vida normal dos grandes riscos de ser um super-herói”, afirma a sinopse do longa.

Continua depois da publicidade

O filme traz o retorno de alguns dos vilões mais icônicos dos filmes anteriores do herói, como Doutor Octopus, Electro e o sinistro Duende Verde.

Além de Tom Holland, o elenco principal de Homem-Aranha 3 conta também com Zendaya, Jacob Batalon e Benedict Cumberbatch, junto com aguardadas participações especiais.

Peter Parker fora do colégio

Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa começa logo após os eventos de Longe de Casa. No final do filme, Mysterio revela ao mundo a identidade secreta do herói. Ou seja, no início do novo longa, Peter Parker tem a vida virada de cabeça para baixo pela instantânea fama – e infâmia – de suas atividades. O protagonista é inocentado das acusações de “vigilantismo”, mas a gota d’água acontece quando ele não é aceito na faculdade MIT.

É esse golpe que faz Peter Parker buscar a ajuda do Doutor Estranho. De acordo com o site Looper, fãs adultos da Marvel podem entender que o Homem-Aranha não precisaria ter ficado tão desesperado por não ser aceito na faculdade. O personagem poderia seguir carreira em diversas áreas sem precisar de ensino superior. Segundo a publicação, faculdade é algo importante, mas sozinha não leva ninguém a lugar algum.

Salvando vilões

Em uma certa idade, a última coisa que você deseja pensar em um filme de super-heróis é o relativismo moral das ações dos protagonistas. Filmes do tipo fazem um ótimo trabalho ao estabelecer quem são os heróis e quem são os vilões, mostrando assim para quem os espectadores devem torcer. Em Homem-Aranha 3, diversos antagonistas das outras franquias do Aranha são transportados ao universo do MCU. Mas ao invés de destruir os inimigos, Peter Parker decide seguir os conselhos da Tia May e tentar salvá-los.

Segundo o Looper, isso não faz o menor sentido. E além disso, por que o público deve torcer para que algo assim aconteça? Porque o Homem-Aranha é um cara do bem, que não manda pessoas para a morte, é uma resposta bastante simplista e juvenil. Afinal de contas, já havia sido estabelecido que a presença dos vilões é uma ameaça à estabilidade do Multiverso, mesmo que eles sejam “curados”.

Momentos de grande tristeza em Homem-Aranha 3

Homem-Aranha 3: Sem Volta Para Casa surpreendeu os fãs ao entrar de cabeça na história de origem do herói, trazendo mais uma vez a morte da Tia May. O falecimento da personagem de Marisa Tomei deixou muitos fãs revoltados. Por que o MCU tomou essa decisão? Qual é a lição que Peter Parker aprende com isso? O personagem já “trabalha” como herói há um bom tempo, e dessa forma, entende tudo sobre aquele famoso discurso de “poderes e responsabilidades”.

De acordo com o Looper, o fato de Sem Volta Para Casa capitalizar com as revelações e retornos de personagens de outros filmes – marcadas pelos incansáveis aplausos do público – e ao mesmo tempo requentar as mesmas histórias de origem é, no mínimo, cansativo. Além disso, ninguém queria se despedir de Marisa Tomei.

Suspensão de descrença

Todos os filmes da Marvel apostam pesado na suspensão de descrença, termo relacionado à vontade de um espectador de aceitar como verdadeiras as premissas de uma obra de ficção, mesmo que elas sejam fantásticas, impossíveis e contraditórias. Mas em Homem-Aranha 3, de acordo com o site Looper, só os espectadores mais novos conseguem manter esse entusiasmo.

O Doutor Estranho tenta lançar um feitiço para apagar todas as memórias sobre a identidade secreta do Homem-Aranha, mas a magia acaba saindo pela culatra. O feitiço acaba procurando por pessoas de outros universos que também conheciam Peter Parker, mesmo em versões diferentes da de Tom Holland.

E no final, para retificar o erro, o feiticeiro precisa apagar todas as memórias novamente? O feitiço também apaga notícias e todas as referências ao herói na internet? Outras pessoas de outros filmes do Homem-Aranha fora do MCU também foram transportadas ao universo, ou apenas J. Jonah Jameson? Questões como essa, de acordo com o Looper, impedem que espectadores mais velhos curtam realmente a trama do longa.

Dores nas costas

Segundo o Looper, a parte mais divertida de Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa são as hilárias interações entre as três versões de Peter Parker. As duas versões anteriores do herói, interpretadas por Tobey Maguire e Andrew Garfield, envelheceram junto com seus personagens. Maguire é um Homem-Aranha de meia-idade, e Garfield lida com a crise existencial do início dos 30.

Enquanto trabalham em curas científicas para os vilões e se preparam para a batalha final, as risadas são suficientes para ancorar o piloto de um sitcom. Adultos que desejam ter dirigido ao cinema com bancos reclináveis se enxergam nos Peters Parkers de Garfield e Maguire, já que os personagens compartilham dores nas costas. Segundo o Looper, “é estranhamente reconfortante ver duas encarnações do Homem-Aranha reclamando de dor nas costas”.

A estratégia do MCU

Não é preciso ter memórias perfeitas de todos os filmes do Homem-Aranha para curtir Sem Volta Para Casa ou para acompanhar a trama do longa. Mas para cada filme que você não assiste, certos detalhes acabam passando batido. O filme assume que os espectadores já entendem perfeitamente a dinâmica entre Peter Parker e o Doutor Estranho, sabem dos efeitos do estalo de Thanos e lembram da história do Homem-Aranha de Andrew Garfield e o Electro em Espetacular Homem-Aranha 2.

Muitos anos após o lançamento original dos filmes, Homem-Aranha 3 poderia ter investido em mais lembretes sobre os eventos anteriores, incluindo a esquecida trama do Homem-Areia. Obviamente, o MCU criou sua própria estratégia para conectar todos os filmes em um universo compartilhado. Mas se você está ficando mais velho, Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa é o tipo de nostalgia comodificada criada exatamente para expressar o peso da idade.

As cenas pós-créditos

A essa altura, todo mundo já sabe que os filmes da Marvel têm cenas pós-créditos. Os momentos servem para introduzir novos conceitos, personagens e tramas para o universo compartilhado. No entanto, de acordo com o site Looper, essas cenas não são criadas com os fãs mais velhos em mente. Na vida adulta, muita gente tem dificuldade para controlar a bexiga, e o fato de Homem-Aranha 3 “obrigar” os espectadores a continuar no cinema mesmo após os créditos representa um certo nível de descaso.

Em Homem-Aranha 3, uma das cenas pós-créditos é um teaser de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. “É quase criminoso fazer as pessoas esperarem até o final para verem o trailer de um filme que elas já sabiam que estava por vir, e que com certeza, assistiriam de qualquer forma”, afirma o site Looper.

Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa já está em cartaz nos cinemas brasileiros. O filme deve chegar em breve ao Disney+, clique aqui para assinar a plataforma.

Publicidade