Mais do que você gosta.

Publicidade

Trama chocante

Maior esnobada do Oscar 2022 é de filme que tem sexo entre mulher e carro

O longa francês Titane causou polêmica com a crítica ao vencer no Festival de Cannes

Publicado por Alexandre Guglielmelli

09/02/2022 19:30

Após a divulgação das indicações do Oscar 2022, muitos internautas começaram a listar as esnobadas da premiação. Além de Casa Gucci, o longa protagonizado por Lady Gaga, outros projetos surpreenderam por não figurar na categoria de Melhor Filme. Um deles é Titane, um criativo e excêntrico filme, que deixou espectadores chocados ao mostrar uma cena de sexo entre uma mulher e um carro.

Na categoria de Melhor Filme do Oscar 2022, foram indicados 10 produções: Duna, Não Olhe Para Cima, Ataque dos Cães, Drive My Car, O Ritmo do Coração, Licorice Pizza, King Richard: Criando Campeãs, Beco do Pesadelo, Belfast e o remake de Amor, Sublime Amor.

Continua depois da publicidade

Titane, por sua vez, não aparece em nenhuma categoria do Oscar 2022 – mesmo após causar grandes debates no Festival de Cannes e receber indicações às principais premiações da indústria.

O site Insider revelou porque a esnobada de Titane é tão expressiva, e porque o filme deveria ter sido indicado ao Oscar. Veja abaixo e tire suas próprias conclusões.

De fora do Oscar 2022, Titane conquista a internet

Titane é um filme francês lançado originalmente em julho de 2021, dirigido pela cineasta Julia Ducournau.

Misturando elementos de suspense, drama e terror corporal, o filme acompanha a história de Alexia, uma mulher que, após sofrer um acidente de carro na infância, tem uma placa de titânio acoplada à cabeça.

O longa é ancorado por uma poderosa e sutil atuação de Agathe Rousselle, uma atriz francesa relativamente desconhecida.

Na trama de Titane, a protagonista Alexia se torna uma serial killer, e em dado momento, faz sexo com um carro – antes de fingir ser o filho desaparecido de um influente capitão dos bombeiros.

O filme dividiu a opinião da imprensa no Festival de Cannes. Parte da crítica aplaudiu de pé a ousadia e o pioneirismo do filme. Outros, afirmaram que Titane é “um dos piores longas dos últimos tempos”.

Mas no final das contas, Titane recebeu a Palma de Ouro, a premiação mais importante de Cannes. Ainda em 2021, o filme também saiu vencedor no Festival Internacional de Toronto, e foi listado entre os “5 melhores filmes internacionais de 2022” pela National Board Of Review.

Titane também foi indicado a 4 categorias no César Awards, a versão francesa do Oscar, incluindo Melhor Direção. Julia Ducournau também foi lembrada na categoria de direção do BAFTA, o Oscar francês.

O filme poderia ter sido indicado, pelo menos, à categoria de Melhor Filme Estrangeiro do Oscar 2022. Afinal, foi a escolha da França para concorrer à premiação.

“É um filme provocante, difícil de assistir. Uma fábula sobre gênero, sexualidade e trauma, ancorada por duas belíssimas performances da promissora Agathe Rousselle, e do icônico – e favorito de Cannes – Vincent Lindon como o bombeiro cujo filho Alexia finge ser”, afirma a análise do site Insider.

Ao não indicar Titane, nem mesmo na categoria internacional, a Academia mostra novamente seu apreço pela tradição e por histórias comercialmente palatáveis – afastando-se de projetos experimentais e das inovações da indústria.

Se você deseja assistir Titane e tirar suas próprias conclusões sobre o longa, a produção está disponível na plataforma MUBI, especializada em filmes cult e projetos independentes. Veja abaixo o trailer.

Publicidade