Mais do que você gosta.

Publicidade

Oscar 2019 | Academia responde mãe revoltada com indicação de curta sobre morte de seu filho

Publicado por Lucas Nascimento

25/01/2019 23:07

Após a polêmica envolvendo a indicação ao Oscar do curta-metragem Detainment, que relata o assassinato de James Bulguer, de 3 anos, por outros garotos de 10 anos em 1993, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas se pronunciou oficialmente.

“A Academia oferece suas profundas condolências para a Sra. Fergus e sua família. Nós estamos profundamente comovidos e tristes pela perda que ela enfrentou, e levamos suas preocupações muito a sério. Seguindo princípios fundacionais estabelecidos para manter a integridade dos prêmios, a Academia de forma alguma influencia no processo de votação”, escreveram representantes para a Entertainment Weekly.

Continua depois da publicidade

Detainment foi votado por membros da Academia. Ao fazer suas escolhas, cada indivíduo aplica seu próprio julgamento em relação aos méritos criativos, artísticos e técnicos dos filmes. Nós compreendemos que isso não vai aliviar a dor experienciada pela família, porém, esperamos que isso esclareça o papel neutro da Academia no processo de votação”, conclui.

“Eu não consigo expressar como estou enojada e chateada por esse dito filme ter sido indicado ao Oscar. Uma coisa é fazer um filme como esse sem entrar em contato ou ter a permissão da família do James, mas outra é fazer com que crianças reencenem as horas finais do James antes que ele tenha sido brutalmente assassinado, fazendo com que eu e a minha família tenhamos de reviver isso tudo outra vez”, escreveu a mãe de James.

Oscar 2019 | Spike Lee comemora indicação após protesto por pouca representatividade

Muitas críticas em relação a Detainment são pelo fato do curta tentar “humanizar” os dois assassinos. O diretor Vincent Lambe desenvolveu o curta apenas a partir do depoimento dos dois culpados.

A 91ª edição do Oscar acontece no dia 24 de fevereiro. Após a desistência de Kevin Hart, a cerimônia não contará com um apresentador fixo pela primeira vez em 30 anos.

Publicidade