Mais do que você gosta.

Publicidade

A pressão aumenta

Petição para tirar Amber Heard de Aquaman 2 atinge uma nova marca

2 milhões de assinaturas contra atriz

Publicado por Karol M.

28/04/2022 15:04

A história entre Johnny Depp e Amber Heard continua: até agora, mais de 2,1 milhões de pessoas já assinaram a petição que exige que a atriz seja removida do elenco de Aquaman 2.

Criada no site Change.org, a petição em defesa de Johnny Depp cobra um posicionamento da Warner Bros. quanto ao retorno da atriz Amber Heard como Mera na sequência de Aquaman, da DC.

Alega-se que “Em seu processo de US$ 50 milhões, Johnny Depp descreve muitos incidentes de abuso doméstico que ele sofreu nas mãos de sua (então) esposa Amber Heard, incluindo um incidente em que ela o socou duas vezes no rosto e outro em que ela quebrou seu dedo com uma garrafa de vodca, e seu dedo teve que ser recolocado cirurgicamente”.

A petição também cita a prisão de Heard em 2009 por abuso doméstico contra Tasya Van Ree, “demonstrando um padrão repetido de abuso”.

A resposta da Warner

Até o momento, apesar do alto número de assinaturas, a Warner Bros. Pictures não demonstra sinais de ouvir os pedidos do público.

No ano passado, o produtor Peter Safran deixou claro que o estúdio não seria influenciado.

“Acho que nunca vamos reagir, honestamente, à pura pressão dos fãs. Você precisa fazer o que é melhor para o filme. Sentimos que, se é James Wan e Jason Momoa, deveria ser Amber Heard. Isso é o que realmente é. Estamos cientes do que está acontecendo no Twitter-verso, mas isso não significa que você tem que reagir a isso ou tomá-lo como evangelho ou concordar com seus desejos. Você tem que fazer o que é certo para o filme, e foi aí que chegamos nisso.”, diz Safran.

Enquanto isso, a Warner Bros. Pictures pediu que Johnny Depp se demitisse de Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore poucos dias após a publicação do artigo de Amber Heard no The Sun.

Aquaman 2, chamado de Aquaman e o Reino Perdido chega aos cinemas dos Estados Unidos em 17 de março de 2023.

Publicidade