Mais do que você gosta.

Publicidade

Muito estranho

Thor 4 gera grande problema em relação a Eternos

Trailer gerou problema visual no MCU

Publicado por Redação

24/06/2022 14:00

O trailer final de Thor: Amor e Trovão (Thor 4) cria uma contradição em relação a Eternos da, apresentando uma visão muito diferente dos Celestiais.

A Marvel preparou a introdução dos Celestiais por anos antes de fazerem oficialmente sua estreia nas telonas em Eternos.

Continua depois da publicidade

Os seres cósmicos foram vistos pela primeira vez explicitamente em um flashback em Guardiões da Galáxia, no qual um deles foi mostrado empunhando a Joia do Poder para julgar um mundo alienígena e a equipe visitou Luganenhum, que está alojado dentro da cabeça de um celestial morto.

Então, em Guardiões da Galáxia Vol. 2, Peter Quill descobriu que era filho de Ego, o Planeta Vivo – que acreditava ser o último Celestial, uma mudança de suas origens nos quadrinhos.

Seres em trajes Celestiais tradicionais foram vislumbrados em Thor: Ragnarok, com o Dicionário Visual da Marvel Studios revelando que o planeta Sakaar estava cheio de pedaços de cadáveres Celestiais.

Ironicamente, a abordagem dos Eternos aos Celestiais ignorou tudo sobre os Celestiais que havia sido estabelecido anteriormente. Ao contrário do Ego, os Celestiais dos Eternos não são compostos de Luz Viva, mas têm uma forma natural que é muito maior em tamanho do que qualquer coisa vista no flashback de Guardiões da Galáxia. Até mesmo seus poderes pareciam exceder em muito os de Ego.

Mas agora, estranhamente, Thor: Amor e Trovão parece estar revertendo mais uma vez, como aponta o ScreenRant.

Thor 4 gera conflito com Eternos

O trailer final de Thor 4 apresenta várias cenas aparentemente ambientadas na Cidade da Onipotência, um lugar tirado diretamente dos quadrinhos, onde todos os deuses do universo se reúnem em um momento de crise.

Surpreendentemente, uma cena mostra Thor e sua equipe se lançando aos céus passando por dois Celestiais.

Os Celestiais do novo trailer de Thor: Amor e Trovão são facilmente identificáveis ​​como Ziran e – surpreendentemente – o próprio Arishem, que foi visto em Eternos, mas seu design lá era completamente diferente.

Não está claro se os Celestiais têm um papel especialmente proeminente em Thor: Amor e Trovão; na verdade, eles são mais propensos a simplesmente terem uma participação especial.

É provável que o filme trate os Celestiais como simplesmente outro grupo de Deuses do Espaço, explicando por que eles estão presentes na Cidade da Onipotência.

O que é mais surpreendente, no entanto, é o fato desses Celestiais parecerem muito mais precisos quando comparados aos quadrinhos dos Eternos. Isso pode ser uma correção de curso consciente por parte da Marvel, mas, alternativamente, pode ser simplesmente que a Marvel tenha escolhido permitir a diferentes diretores um maior grau de liberdade criativa.

Thor: Amor e Trovão (Thor 4) estreia em 7 de julho de 2022.

Sobre o autor

Publicidade