Veja o que Cruella de Emma Stone muda da versão original

Filme da Disney deu uma nova cara à personagem clássica

Publicado em 01/06/2021 10:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Contém spoilers!

A estrela de Cruella, Emma Stone, discutiu sobre as semelhanças e diferenças entre sua versão da vilã da Disney e a abordagem de Betty Lou Gerson no clássico filme de animação da Disney de 1961, 101 Dálmatas.

Durante uma coletiva de imprensa (via Comic Book Resources), Emma Stone compartilhou: “Adorei o desenho animado de 101 Dálmatas. Adorei especialmente que os cães se parecessem com seus donos.”

Continua depois da publicidade

Carregando anúncio...

Não foi possível carregar anúncio

“Sempre achei isso tão engraçado e lembro-me de quando era criança tentando ver se cães de fato se pareciam com seus donos, e muitas vezes, eles se parecem. Eu adorei o desenho animado. Achei Cruella uma personagem muito divertida.”

A atriz de La La Land: Cantando Estações revelou que originalmente recebeu a chamada para interpretar Cruella de Vil quase seis anos atrás e trazer o filme Cruella à vida no cinema não foi fácil.

“Houve uma espécie de ideia. A Disney tem toda essa franquia, todos esses personagens que eles têm, e há uma espécie de tempestade de ideias”, disse Stone.

“Foi um processo de cerca de quatro anos e diferentes escritores e conceitos diferentes foram abordados.”

A vencedora do Oscar também admitiu que houve vários momentos durante a pré-produção em que ela sentiu que nunca poderia fazer o filme, afirmando: “Porque, embora ela seja uma personagem tão divertida e interessante, em que mundo gostaríamos de explorá-la de um jeito que realmente faria sentido e daria um bom filme, que não parecesse forçado para essa personagem?”

Como a nova versão é diferente da original

Emma Stone revelou que uma diferença entre sua personagem e a versão animada era a mudança da era do tempo.

“Acho que pegá-la e colocá-la nos anos 70 – por mais que ela seja Cruella de 101 Dálmatas, ela também não é”, disse ela.

“Você pegou essa personagem e criou uma história totalmente nova para ela, com acenos divertidos para 101 Dálmatas, obviamente, e tudo isso.”

“Então, eu acho que uma vez o diretor Craig Gillespie e o escritor Tony McNamara vieram a bordo, realmente começou a dar certo e ficar muito empolgante. E foi como: ‘Oh, meu Deus, estamos fazendo Cruella.’”

Além de servir como uma história de origem, Cruella apresenta uma cena pós-créditos que deu mais contexto à relação entre Cruella e os futuros personagens de 101 Dálmatas. Especificamente, a cena extra mostrou que a personagem de Emma Stone realmente deu os dálmatas Pongo e Perdita aos seus respectivos donos – Roger e Anita.

Dirigido por Craig Gillespie, Cruella é estrelado por Emma Stone, Emma Thompson, Paul Walter Hauser, Joel Fry, Emily Beecham, Kirby Howell-Baptiste e Mark Strong.

O filme está atualmente disponível nos cinemas e no Disney+ através do Premier Access.

Sobre o autor

Victor Carvalho

Membro do Observatório do Cinema desde 2018, gosto tanto de escrever sobre as coisas que assisto quanto de assisti-las. Nas horas vagas, também encontro algum tempo para ler DC e Marvel, ser terrível nos games e de sofrer torcendo para o Botafogo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio