Pokémon Go | Governador americano quer acusados de crimes sexuais bloqueados do game

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O governador do estado de Nova York, nos EUA, pediu à Niantic que bloqueasse o acesso de acusados de crimes sexuais ao Pokémon Go, o aplicativo do momento. Segundo Andrew Cuomo, o game pode ser usado pelos acusados para atrair crianças e outras vítimas para os famosos PokéStops, que já são usados por assaltantes desde o lançamento do jogo.

O governador dirigiu uma carta à Niantic pedindo o bloqueio, e também intercedeu junto ao órgão governamental que controla a liberdade condicional de condenados que já cumpriram sua pena para coordenar uma ação nesse sentido. Segundo o governador, várias crianças já foram registradas jogando o game perto da casa de criminosos sexuais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A demora da chegada do game também está deixando os brasileiros nervosos. Tanto que o Twitter do CEO da Niantic chegou a ser atacado por hackers, em forma de protesto, e até os atletas olímpicos reclamaram da ausência de Pokémon Go na Olimpíada – veja aqui.

Os 15 perigos da vida real de Pokémon Go

Veja 10 notícias bizarras e impressionantes sobre o jogo

Em Pokémon Go, os jogadores assumem o papel de um treinador e precisam viajar para diversos pontos próximos de onde você mora – ou aonde está visitando – para capturar pokémons e encontrar ginásios para combates.

Nele, os jogadores poderão capturar, treinar e lutar com pokémons no mundo real através de informações de localização geográfica e da câmera dos dispositivos móveis.

Os mais engraçados memes do jogo

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio