Pokémon Go | Homem processa criadores do jogo por invasão de propriedade

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jeffrey Marder, um homem residente de Nova Jersey, nos EUA, abriu processo contra a Nintendo, a Niantic e a Pokémon Company após localizar pelo menos cinco jogadores de Pokémon Go andando por seu quintal sem permissão, a fim de capturar monstrinhos.

Marder quer que outros proprietários privados em Jersey o ajudem no processo, para que se torne uma ação mais forte, visto que os criadores de Pokémon Go não pediram permissão para usar seus espaços como PokéStops ou mesmo como ponto de captura de Pokémon.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Ao criar esse mundo imersivo onde Pokémon, PokéStops e ginásios são colocados dentro ou perto da casa de terceiros, a Niantic e a Pokémon Company incentivam claramente seus jogadores a entrarem sem permissão na propriedade privada de terceiros”, escreve o processo.

Niantic pede calma aos brasileiros e promete trazer jogo ao Brasil

Descubra por que o game ainda não foi lançado no Brasil

Os 15 perigos da vida real de Pokémon Go

Em Pokémon Go, os jogadores assumem o papel de um treinador e precisam viajar para diversos pontos próximos de onde você mora – ou aonde está visitando – para capturar pokémons e encontrar ginásios para combates.

Nele, os jogadores poderão capturar, treinar e lutar com pokémons no mundo real através de informações de localização geográfica e da câmera dos dispositivos móveis.

Os mais engraçados memes do jogo

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio