Quando o game de Velozes e Furiosos, intitulado Fast & Furious Crossroads, foi anunciado, os fãs ficaram incrédulos com os gráficos que mais pareciam de um jogo da geração passada, ou até mesmo da retrasada.

Ainda assim, esperava-se que veríamos alguma melhoria na questão gráfica e que a jogabilidade se sustentasse de alguma forma. Mas isso não aconteceu e muitos já consideram esse o pior game do ano.

Com estrelas de destaque, como Sonequa Martin-Green (The Walking Dead, Star Trek: Discovery), Vin Diesel, dentre outros, a franquia certamente tinha dinheiro para trazer um jogo melhor, mas algo deu muito errado.


“Em um mundo mais são e menos cruel, Crossroads poderia ter sido cancelado, quando ficou claro que não funcionaria – como está, ele foi deixado para mancar nesse estado deplorável. Que decepção”, escreveu Petter Hegevall do Gamereactor UK.

Já Liam Croft, do Push Square, considerou o game de Velozes e Furiosos como o pior do ano até agora, algo que nenhum jogo quer ser chamado.

“Em um estúdio que nos anos recentes nos entregou grandes jogos como Project Cars e Project Cars 2, soa realmente trágico que a Slightly Mad tenha afundado tanto. Não há dúvida em minha mente que Fast & Furious Crossroads é o pior game do ano até agora. Não encoste nisso, nem com um pauzinho”.

Jogo tenebroso

Richard Seagrave, do GameSpew, apontou que os gráficos realmente são terríveis, especialmente para um jogo no fim da geração PS4/ Xbox One.

 “O jogo falha em todos os departamentos possíveis, com jogabilidade rasa e repetitiva, até os visuais terríveis, que pertencem à geração passada de consoles. Nem mesmo os maiores fãs de Velozes e Furiosos deveriam se sujeitar a essa monstruosidade”.

Pelo andar da carruagem, parece que o game de Velozes e Furiosos será uma das maiores bombas do ano e muito provavelmente fechará no vermelho no Metacritic.

Pelo que já vimos da obra, não parece que há salvação para Fast & Furious Crossroads.

O game de Velozes e Furiosos já está disponível para PS4, Xbox One e PC, através da Steam.