Publicidade

Impressionante

Super real: Com Matrix, gráfico da nova geração de games é apresentado

Poder da Unreal Engine 5 é evidenciado em The Matrix Awakens

Publicado por Guilherme Coral

14/12/2021 17:30

Pouco antes do lançamento de Matrix Resurrections, a Epic Games lançou The Matrix Awakens, uma demonstração técnica da Unreal Engine 5 com alto teor metalinguístico, utilizando Matrix para revelar o poder da nova engine. Nós testamos o lançamento e contamos mais sobre.

Antes de mais nada, é importante ressaltar que isso não é uma demo de um game que será lançado ou algo assim, é uma amostra da nova Engine da Epic Games, que será usada por incontáveis jogos (incluindo Fortnite) daqui para a frente.

Continua depois da publicidade

The Matrix Awakens começa com um diálogo bem metalinguístico entre Neo e Trinity. De repente uma personagem inédita é introduzida e é ela quem controlamos no restante da demonstração.

De início há uma perseguição em rodovia como em Matrix Reloaded, com agentes pulando em cima dos carros, tomando os corpos de outras pessoas. Nesse ponto, somente podemos selecionar alvos específicos e apertar um botão para atirar.

A intenção aqui é mostrar como a Engine funciona em sequência de ação, além de revelar os efeitos de explosões, diferentes partículas em tela, movimentação de personagens e gráficos em si, claro.

Por sinal, em certos momentos os gráficos são indistinguíveis da realidade e ficamos nos perguntando se vemos atores ou construções digitais deles. Já em outros é bastante evidente, especialmente quando envolve movimentação ou cabelo.

Vale apontar que The Matrix Awakens foi feito por uma equipe pequena, então o poder da Unreal Engine 5 vai muito além disso, o que temos aqui é um gostinho da nova geração.

Resultado impressionante

Depois, pulamos para uma sequência mais expositiva, que mostra um pouco de como a engine funciona por baixo dos panos e o que ela é capaz de renderizar, como dia e noite em transição orgânica, diversos objetos em movimento em um mesmo local, e mais.

Algo que chama a atenção são os reflexos. Um prédio espelhado, por exemplo, reflete tudo o que passa em frente a ele. Deixamos para trás a época dos espelhos sujos ou borrados dos games.

Após essa sequência, que permite intercalar entre o que é visto pelo jogador e pelos desenvolvedores, pulamos para outra de gameplay.

Dessa vez podemos movimentar a personagem (a mesma inédita apresentada previamente). Aqui é possível andar pela cidade, fazer a câmera voar para explorar mais livremente e até dirigir carros, podendo colidir com outros veículos ou prédios.

Novamente os efeitos de colisão são impressionantes, com amassados bem detalhados, retrovisores que caem com as batidas e mais. É importante notar como tudo parece ter peso na demonstração, não são apenas objetos flutuando por aí.

Naturalmente, The Matrix Awakens é bem limitado, mas desde já nos deixa ansiosos pelo que está por vir na nova geração. Por enquanto os jogos ainda não se destacam muito em gráficos em relação aos melhores exemplos da geração PS4/ Xbox One, mas o início dessas novas fases sempre é assim.

Pelo que vimos nessa tech demo da Unreal Engine 5 promete gráficos super realistas, a tal ponto de se tornarem indistinguíveis da realidade em certos momentos. Vamos ver como isso vai ser aplicado daqui para a frente.

The Matrix Awakens está disponível, gratuitamente, para PS5 e Xbox Series S|X.

Publicidade