A onda dos remakes e reboots está varrendo Hollywood e, nessa era em que cada vez mais filmes originais e autorais acabam sendo arriscados demais para os estúdios, investir em algo que já deu certo no passado ou em uma sequência é algo mais seguro para a indústria do cinema.

Com isso em mente, fizemos, aqui, algumas suposições de clássicos hollywoodianos que poderiam ganhar um remake nas mãos de grandes diretores que seriam capazes de imprimir suas marcas nas histórias clássicas ao mesmo tempo que honrassem o material original.

De qualquer maneira, recomendamos fortemente que, mesmo que os remakes aconteçam, você assista aos filmes originais independente de quantas décadas atrás eles foram produzidos, pois estamos prestes a falar de 10 clássicos incontestáveis do cinema a seguir:


1 – …E o Vento Levou (1939) dirigido por Sofia Coppola

MSDGOWI EC001

Apesar de Maria Antonieta ter alguns problemas narrativos, ele provou que a diretora Sofia Coppola consegue dar conta de um drama de época imprimindo a marca existencial que seus filmes contêm. Em …E o Vento Levou, acompanhamos a história de Scarlett O’Hara (Vivian Leigh), a filha de um fazendeiro, desde que perseguia o amor do marido de sua prima, até seu casamento com Rhett Butler (Clark Gable). O filme é ambientado durante a Guerra de Secessão dos EUA e venceu o Oscar de Melhor Filme em 1940.

2 – Casablanca (1942) dirigido por Todd Hayes

Casablanca1942_610_678x380_01252016035421

O diretor Todd Haynes provou em Carol que consegue lidar com grandes personagens em uma trama que se passa em meados do século XX. Haynes também dirigiu Velvet Goldmine, Não Estou Lá e a série Mildred Pierce. Suas cores, domínio técnico e sensibilidade para tratar de seus personagens seriam ótimos em um possível remake de Casablanca, clássico vencedor do Oscar de 1982 ambientado durante a Segunda Guerra Mundial em que Rick Blaine (Humphrey Bogart) deve escolher entre ficar com o amor de sua vida, Ilsa (Ingrid Bergman) ou ajudá-la a fugir com seu marido da cidade de Casablanca.

3 – A Felicidade Não se Compra (1946) dirigido por Richard Linklater

its-a-wonderful-life-3

Se existe algo que o diretor Richard Linklater provou ao longo de sua carreira é que ele é capaz de conduzir uma história com o perfeito equilíbrio entre comédia e drama. Seus filmes Boyhood, a Trilogia do Antes – composta por Antes do Amanhecer, Antes do Pôr-do-Sol e Antes da Meia-Noite – e o divertidíssimo Escola de Rock já podem ser chamados de clássicos contemporâneos. Em A Felicidade Não se Compra, clássico dirigido por Frank Capra em 1946, acompanhamos George Bailey (James Stewart), um homem que desiste de seus sonhos para ajudar as pessoas e que, ao tentar se suicidar na noite de Natal, recebe a visita de um anjo da guarda que lhe mostra como seria o mundo se ele não existisse.

4 – Cantando na Chuva (1952) dirigido por Damien Chazelle 

singin-in-rain1

Com algumas pessoas já afirmando que La La Land – Cantando Estações já pode ser considerado um dos grandes musicais já feitos, não seria demais imaginar que Damien Chazelle poderia comandar um possível remake do filme. Cantando na Chuva é estrelado por Debbie Reynolds, Donald O’Connor e Gene Kelly e acompanha três atores no final dos anos 1920 que estão no meio da transição entre o cinema mudo e o falado.

5 – Rastros de Ódio (1956) dirigido por Clint Eastwood

zzrastros2

Clint Eastwood segue aos 86 anos fazendo filme atrás de filme e seu último faroeste, Os Imperdoáveis (1992) levou o Oscar de Melhor Filme e Direção no Oscar de 1993. Rastros de Ódio, de John Ford, é considerado um dos maiores faroestes já feitos e acompanha um veterano da Guerra Civil dos EUA, interpretado por John Wayne, procurando por sua sobrinha desaparecida. O remake do filme poderia ser uma ótima volta de Clint Eastwood para o gênero.

6 – Bonequinha de Luxo (1961) dirigido por Tom Ford

Breakfast-Tiffany

O clássico Bonequinha de Luxo baseado no livro do escritor Truman Capote traz aquele que é o mais lembrado papel de Audrey Hepburn. Tom Ford, que dirigiu Direito de Amar e o recente Animais Noturnos, poderia muito bem comandar o remake do filme que acompanha a excêntrica Holly Gilightly, interpretada por Hepburn, que planeja se casar com um político brasileiro por dinheiro.

7 – Contatos Imediatos do Terceiro Grau (1977) dirigido por J.J. Abrams

maxresdefault

O diretor J.J. Abrams já dirigiu inúmeros blockbusters em sua carreira, desde um capítulo da franquia Missão Impossível até Star Trek e Star Wars, o que o deixa mais do que apto para comandar um remake do clássico de Steven Spielberg onde um homem tem sua vida mudada ao ter um encontro com alienígenas.

8 – O Iluminado (1980) dirigido por Christopher Nolan

11152713257544

Christopher Nolan é obviamente um grande fã de Stanley Kubrick e algumas pessoas até lhe concedem a alcunha de Kubrick da nova geração – apesar de sabermos todos que é um grande exagero. Stephen King, que escreveu o romance que deu origem ao filme, achou que ele não era fiel o suficiente ao livro e até roteirizou uma versão em minissérie anos depois. Christopher Nolan poderia explorar afundo os gêneros de suspense e horror em um remake de O Iluminado e, quem sabe, fazê-lo mais fiel ao livro de King onde um escritor viaja com sua família para tomar conta de um hotel durante o inverno e acaba desenvolvendo grandes problemas psicológicos por causa do isolamento.

9 – Clube dos Cinco (1985) dirigido por Wes Anderson

cena-de-clube-dos-cinco-do-diretor-john-hughes-1426024202618_956x500

Wes Anderson é um dos mais aclamados e peculiares diretores da nova geração. Com inúmeros filmes ao longo de seus mais de 20 anos de carreira que conciliam a precisão técnica, a direção de arte impecável e personagens marcantes, Anderson seria uma ótima pedida para o remake do clássico adolescente de John Hughes. Em Clube dos Cinco, alunos de tribos diferentes são obrigados a conviver durante um sábado de detenção e acabam descobrindo que tem mais em comum do que imaginam.

10 – O Silêncio dos Inocentes (1992) dirigido por David Fincher

silenceofthelambs

David Fincher, diretor de Seven: Os Sete Crimes Capitais, Clube da Luta, Vidas em Jogo, Zodíaco, A Rede Social e Garota Exemplar, tem uma das mais sólidas filmografias do cinema atual. Sua ótima direção de atores aliada ao clima sombrio que consegue transmitir em seus filmes são imprescindíveis em uma possível refilmagem do grande filme de Jonathan Demme baseado no romance de Thomas Harris. O filme acompanha a agente do FBI Clarice Starling (Jodie Foster) que é ajudada por Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), um serial-killer preso, para encontrar o assassino Buffalo Bill.

O que acha dessa lista? Entre os filmes citados existe algum que seja um dos seus favoritos? Acha que outros filmes deveriam estar na lista ou que algum outro diretor seria melhor para o possível remake de algum dos clássicos acima? Deixe nos comentários!