10 mentiras que os filmes de princesa da Disney te contaram

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os filmes de contos de fadas ou princesas da Disney são peças de fantasia para lá de populares desde que começaram a ser feitos, lá em 1937, com Branca de Neve e Os Sete Anões.

10 personagens curiosas que viraram “princesas da Disney”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Muita gente, no entanto, acusa esses longas de promoverem estereótipos femininos (e românticos) idealistas, com bastante razão.

Reunimos 10 mentiras que os filmes de princesa da Disney te contaram:

1) Homens desconhecidos são sempre gentis e românticos: Especialmente se eles te encontrarem na floresta sozinha e ficarem te observando dançar antes de se juntar a você! Ou se eles vierem te beijar enquanto você dorme! O mito do Príncipe Encantado sem dúvida criou muitos desapontamentos graves para as meninas que cresceram e saíram procurar amor pelo mundo real.

2) Seus cabelos ao vento ficam sempre lindos: Especialmente se você é a Pocahontas, é claro! A primeira das nossas objeções estéticas às princesas da Disney é meio piada, meio séria – todas as princesas antigas do estúdio tinham cabelos lisos e sedosos (pelo menos até a Merida chegar!), que não se emaranhavam nem se desarrumavam muito no vento.

3) Aliás, seus cabelos estão arrumados em todo o momento: Não era só no vento que eles ficavam belos, no entanto – como a Alice demonstra, até depois de cair na toca do coelho e passar por perrengues inimagináveis (literalmente) o seu cabelo fica perfeito. O padrão de beleza Disney é realmente impossível de seguir.

4) Você pode cortá-los com uma espada se quiser: Admitimos que essa é mais piada do que séria, mas a cena em que Mulan corta seus longos cabelos com uma espada não é só dramática – é fisicamente impossível, ou ao menos teria doído muito mais do que ela deixa transparecer no momento. Cuidados com o cabelo são importantes, Disney!

5) Suas sobrancelhas são perpetuamente finas: Outro padrão de beleza impossível – todas as princesas tem o mesmo formato de sobrancelha, fina e bem desenhada, mesmo as mais novinhas, que ainda não deveriam ter tirado os pêlos sobressalentes com pinça. Que falta de criatividade estética, Disney!

6) Assim como sua cintura, aliás: Esse é o padrão estético mais infame das princesas – pelo menos até Moana chegar, todas elas tinham cinturinhas finas que desenhavam um formato de corpo considerado perfeito na época em que foram criadas. Nem toda mulher tem a mesma forma de corpo, e nem por isso elas deixam de ser belas.

7) Maquiagem é super fácil de tirar: Outro momento engraçado e irrealista de Mulan é quando ela tira a maquiagem do rosto com um passar de pano único e rápido. Mulheres sabem que, para tirar maquiagem bem aplicada, é preciso muito mais esforço (e acessórios!) do que isso.

8) Se olhar no espelho é sempre um momento glorioso: É claro que, seguindo todos esses padrões de beleza impossíveis, as princesas sempre parecem regozijar ao olharem-se no espelho. A realidade da baixa auto estima dificilmente tocaria os filmes coloridos e otimistas da Disney

9) Gente pobre se veste com trapos: A percepção da Disney de pobreza chega a ser cômica. Cinderela e outras personagens que passam por situação de miséria se vestem com trapos desenhados de forma tosca e, por algum motivo bizarro, sapatos que parecem bem mais confortáveis do que aqueles que elas vestem quando tem dinheiro!

10) Até seus momentos de tédio serão divertidos: É claro que a Disney precisa fazer seus filmes entreterem o público, mas talvez por isso mesmo devesse cortar os momentos de tédio das princesas, ao invés de romantizá-los com canções, visitas de animais mágicos e/ou falantes, etc.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio