Star Wars: Os Últimos Jedi | 15 coisas que você não percebeu no filme

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se você acabou de voltar de sua primeira sessão de Star Wars: Os Últimos Jedi e acha que percebeu todos os detalhes do filme, talvez seja a hora de começar a pensar quando será a sua segunda sessão.

O complexo filme de Rian Johnson, com mais de 2h30 de duração, deixou os fãs embasbacados (embora não necessariamente satisfeitos), e muitos detalhes devem ter passado despercebidos por muita gente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Crítica | Star Wars: Os Últimos Jedi

Confira 15 deles:

A MÃO DANIFICADA DE LUKE | Esse é um detalhe bem pequeno que muitos fãs podem ser perdoados ao não perceberem, já que espelha um acontecimento de O Retorno de Jedi, lançado lá em 1983. Quando Rey entrega para Luke o seu sabe de luz de volta, vemos a sua mão mecânica pegando a velha arma após muito tempo – na parte de trás, podemos ver a marca de um tiro de arma à laser recebido na conclusão da trilogia original.

LEITE VERDE | Alguns fãs podem ter achado o fato de que Luke “ordenha” leite verde de criaturas chamadas Banthas um detalhe inofensivo de seu tempo em exílio, mas os mais radicais se lembrarão de que um leite de outra cor (azul) se tornou muito popular durante o lançamento dos filmes originais – era o que Luke e sua família adotiva tomavam em Uma Nova Esperança (1977).

A INSÍGNIA JEDI | Fãs que checaram materiais extras fora dos filmes de Star Wars devem reconhecer esse símbolo, um sabre de luz brilhando entre duas asas azuis, gravaod em um dos livros que Luke tem em seu refúgio. Trata-se da insígnia da ordem Jedi mais antiga da história da galáxia de Star Wars, mas pouco se sabe até hoje sobre seu significado – será que ficaremos sabendo detalhes no Episódio IX?

O ANEL DE ROSE | O comprometimento da personagem de Kelly Tran e sua irmã, Paige, à causa da Resistência é provado pelo anel usado por ela. Pouco visível no filme, o anel com a insígnia da Resistência foi passado de geração em geração entre os rebeldes até chegar em Rose – não é a toa que ela ajuda Finn a superar seus planos de fugir para longe da guerra, prevenindo assim sua deserção.

A JAQUETA | Em uma cena de batalha de O Despertar da Força (2015), Finn era ferido por Kylo Ren, que colocava uma das pontas de seu sabre de luz no ombro. Em Os Últimos Jedi, se você olhar de perto, dá para ver os remendos na jaqueta de Finn bem no local onde o golpe aconteceu – remendos feitos, como confirma o livro Visual Dictionary da saga, pelo próprio Poe Dameron, ex-dono da jaqueta, que a deixou com o novo “amigo”.

CRAIT | O livro Leia – Princess of Alderaan foi um dos principais materiais lançados pela Disney/Lucasfilm como prelúdio para Os Últimos Jedi, e mostrava uma jovem Leia descobrindo sobre a Aliança Rebelde antes da destruição de seu planeta e a morte de seus pais. É ao chegar ao pequeno planeta minerador de Crait, onde o clímax de Os Últimos Jedi acontece, que Leia encontra seu pai adotivo, Bail Organa, liderando um pequeno bando de rebeldes. Faz sentido que ela leve a Resistência para lá em Os Últimos Jedi, não é?

O COLAR DE POE | Quem não leu a série em quadrinhos Star Wars: Shattered Empire não sabe o significado do colar usado pelo personagem de Oscar Isaac – ele é uma homenagem aos seus pais, ambos pilotos da Aliança Rebelde que se aventuraram com Leia e Luke para destruir o Império. Pendurado no colar está a aliança da mãe de Poe, Shara Bey, representando a união dela com seu pai, Kes Dameron.

“EU TENHO UM MAU PRESSENTIMENTO SOBRE ISSO” | A frase mais famosa da franquia parece ter passado batida por Os Últimos Jedi, mas não passou. O diretor Rian Johnson diz que ela foi falada, “mas não em inglês”. O principal suspeito até agora é BB-8, que emite uma série de beeps em certos momentos, prontificando uma resposta de Poe: “Ei, amigo, só beeps felizes agora”.

GARY! | Não é só o letreiro no final do filme (“Para a nossa princesa, Carrie Fisher”) serviu como homenagem para a falecida estrela da saga em Os Últimos Jedi. Se você olhar para o canto esquerdo da imagem acima, vai achar um pequeno alienígena sendo carregado por outro maior – ele foi moldado na imagem de Gary, o famoso buldogue de Fisher, que a acompanhava em tapetes vermelhos e entrevistas.

A ÁRVORE DA FORÇA | Fãs de longa data que pesquisaram a mitologia de Star Wars vão reconhecer imediatamente a Árvore de Uneti, que vemos pela primeira vez no filme. Em Rogue One, o guardião cego Chirrut Îmwe portava um bastão construído da madeira dessa árvore lendária para os Jedi, que é a “mãe” daquela que crescia no templo da Ordem, em Corouscant – e talvez a última árvore da Força que sobrou após os esforços do Imperador para destruí-las.

O PRIMEIRO JEDI | Ele é uma das grandes lendas do universo Star Wars, das quais menos se sabe mesmo com toda a mitologia em torno da saga. A árvore anciã que guarda os segredos da Força, localizada em Ahch-To, não é a única marca de que aquele é um lugar sagrado para os Jedi – a imagem do Primeiro Jedi, em perfeito equilíbrio com a força (luz e escuridão balanceados dentro de si), é o outro sinal.

D.J. | O nome do misterioso personagens de Benicio Del Toro, que acaba traindo a Resistência após Finn e Rose confiarem nele para finalizar sua missão perigosa em Canto Bight, não são as iniciais de seu nome, mas sim de seu lema: “Don’t Join” (Não se Junte). A frase resume o espírito individualista de D.J., e o fato de que ele não pode ser confiado – não quando nunca está lutando por causa nenhuma.

OS BRACELETES | Em Star Wars, todo pedaço de figurino tem um significado especial! A Almirante Holdo de Laura Dern, escolhida por Leia para liderar a Resistência em sua ausência, veste braceletes muitos significativos, já que traçam as estrelas e constelações que ela consegue ver de seu planeta natal, o sofisticado Gatalenta. Essa heroína da Resistência demonstra personalidade, força e uma conexão inexorável com sua casa.

Snoke em Os Últimos Jedi

O ANEL DO VILÃO | Seguindo o tema de segredos escondidos no figurino, o vilão Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) usa um anel gravado com as imagens de Sistros, Faya, Yanjon e Braata, filósofos da mitologia de Star Wars que encorajavam a exploração do Lado Negro da Força, e desprezavam qualquer moralidade. Já a pedra em cima do anel? Obsidian, retirada das lavas do planeta Mustafar, que Darth Vader chamava de “casa” durante seus anos de terror.

Justin Theroux

“SLICER” | D.J., no entanto, é apenas uma “ponte” para Finn e Rose, já que eles estão mesmo é atrás do hacker interpretado por Justin Theroux (The Leftovers). Ou talvez não devamos dizer hacker, e sim “slicer”, já que esse é o termo correto para a função no universo Star Wars. Fãs dos livros, quadrinhos e games da franquia vão reconhecer o uso do termo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio