Eles escondem bem: 10 famosos que tem sotaques, mas não mostram nas telas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A função de um ator é “sumir” dentro do personagem e transmitir a verdade e as emoções dele em tela – muito frequentemente, isso envolve também a complicada ação de simular um sotaque que não é natural deles.

10 duplas de famosos que foram colegas de escola – e você nem sabia

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os famosos que reunimos abaixo mascaram os seus sotaques tão bem quando estão na frente das câmeras que é quase um choque ouvi-los em entrevistas falando de forma natural:

MARGOT ROBBIE | Seja como Arlequina (Esquadrão Suicida), como Tonya Harding (Eu Tonya), ou fazendo a cabeça de Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street), todos os grandes papéis de Robbie exigiram sotaques americanos muito específicos. No entanto, a atriz é australiana, como você pode checar na entrevista acima.

CHRISTIAN BALE | Como o quintessencialmente americano Bruce Wayne na trilogia Batman de Christopher Nolan (2005-2011), o galês Bale mascarou seu sotaque e, mais tarde, apareceria em outros filmes (de O Exterminador do Futuro a A Grande Aposta) falando em perfeito sotaque americano. Veja a entrevista para checar seu sotaque original!

JOHN BOYEGA | Em entrevistas, Boyega garantiu que ele e a equipe de Star Wars tentaram fazer o Stormtrooper Finn falar com seu sotaque britânico original – mas, segundo ele, “as cenas simplesmente não funcionavam desse jeito”. Logo, Boyega falou com um sotaque americano no seu papel mais famoso até hoje.

TOM HOLLAND | Outro ator que precisou disfarçar um sotaque britânico para aparecer em um blockbuster de quadrinhos. O inglês Holland interpretou o nova-iorquino Peter Parker em Capitão América: Guerra Civil e Homem-Aranha: De Volta ao Lar, e para isso precisou mascarar sua forma natural de falar. Confira na entrevista seu sotaque original.

CHARLIE HUNNAM | Em seu papel como o motoqueiro Jax Teller em Sons of Anarchy, Hunnam entrou no inconsciente coletivo na pele de um personagem americano. Na realidade, o ator cresceu em Newcastle (Inglaterra), onde, inclusive, o rumor era que seu pai liderava a máfia local (algo que Hunnam nega, é claro).

ROBERT PATTINSON | A verdade é que Pattinson deixou o seu sotaque britânico livre para o primeiro grande papel da carreira, como Cedrico Diggory em Harry Potter e o Cálice de Fogo. No entanto, os filmes que o deixaram realmente famosos foram os da saga Crepúsculo, e como o vampiro Edward Cullen, Pattinson praticou para deixar o seu sotaque americano impecável.

HUGH JACKMAN | Um sotaque raro de se ouvir nos cinemas é o canadense, mas um exemplo proeminente é o mutante Wolverine. No entanto, o ator que marcou o papel do herói para sempre, Hugh Jackman, é na verdade australiano – ele ficou tão bom em fingir o sotaque canadense que precisou praticar para voltar ao original quando conseguiu papel no filme Chappie.

ANDREW LINCOLN | Como o protagonista Rick Grimes em The Walking Dead, Lincoln não só fala com um sotaque americano, como especialmente com um sotaque do sul dos EUA. A especificidade do sotaque é tão impressionante que muitos fãs se esquecem que Lincoln na verdade é britânico.

https://youtu.be/9w5dwsoCfNI

MATTHEW RHYS | Ele estrela uma série chamada The Americans, então é óbvio que Rhys ia dominar o sotaque americano, certo? Bom, é mais complicado que isso. O ator galês interpreta um agente secreto russo que trabalha disfarçado nos EUA, logo o sotaque é bem específico e precisa ser dominado nos mínimos detalhes.

PETER DINKLAGE | O eterno Tyrion de Game of Thrones é um dos poucos americanos no elenco largamente britânico de Game of Thrones – para não ficar destoando completamente da série, ele precisou dominar o sotaque inglês a fim de interpretar o papel. Como os prêmios confirmam, ele conseguiu!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio