Publicidade

Eles escondem bem: 10 famosos que tem sotaques, mas não mostram nas telas

Publicado por Caio Coletti

29/01/2018 14:00

A função de um ator é “sumir” dentro do personagem e transmitir a verdade e as emoções dele em tela – muito frequentemente, isso envolve também a complicada ação de simular um sotaque que não é natural deles.

10 duplas de famosos que foram colegas de escola – e você nem sabia

Os famosos que reunimos abaixo mascaram os seus sotaques tão bem quando estão na frente das câmeras que é quase um choque ouvi-los em entrevistas falando de forma natural:

MARGOT ROBBIE | Seja como Arlequina (Esquadrão Suicida), como Tonya Harding (Eu Tonya), ou fazendo a cabeça de Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street), todos os grandes papéis de Robbie exigiram sotaques americanos muito específicos. No entanto, a atriz é australiana, como você pode checar na entrevista acima.

CHRISTIAN BALE | Como o quintessencialmente americano Bruce Wayne na trilogia Batman de Christopher Nolan (2005-2011), o galês Bale mascarou seu sotaque e, mais tarde, apareceria em outros filmes (de O Exterminador do Futuro a A Grande Aposta) falando em perfeito sotaque americano. Veja a entrevista para checar seu sotaque original!

JOHN BOYEGA | Em entrevistas, Boyega garantiu que ele e a equipe de Star Wars tentaram fazer o Stormtrooper Finn falar com seu sotaque britânico original – mas, segundo ele, “as cenas simplesmente não funcionavam desse jeito”. Logo, Boyega falou com um sotaque americano no seu papel mais famoso até hoje.

TOM HOLLAND | Outro ator que precisou disfarçar um sotaque britânico para aparecer em um blockbuster de quadrinhos. O inglês Holland interpretou o nova-iorquino Peter Parker em Capitão América: Guerra Civil e Homem-Aranha: De Volta ao Lar, e para isso precisou mascarar sua forma natural de falar. Confira na entrevista seu sotaque original.

CHARLIE HUNNAM | Em seu papel como o motoqueiro Jax Teller em Sons of Anarchy, Hunnam entrou no inconsciente coletivo na pele de um personagem americano. Na realidade, o ator cresceu em Newcastle (Inglaterra), onde, inclusive, o rumor era que seu pai liderava a máfia local (algo que Hunnam nega, é claro).

ROBERT PATTINSON | A verdade é que Pattinson deixou o seu sotaque britânico livre para o primeiro grande papel da carreira, como Cedrico Diggory em Harry Potter e o Cálice de Fogo. No entanto, os filmes que o deixaram realmente famosos foram os da saga Crepúsculo, e como o vampiro Edward Cullen, Pattinson praticou para deixar o seu sotaque americano impecável.

HUGH JACKMAN | Um sotaque raro de se ouvir nos cinemas é o canadense, mas um exemplo proeminente é o mutante Wolverine. No entanto, o ator que marcou o papel do herói para sempre, Hugh Jackman, é na verdade australiano – ele ficou tão bom em fingir o sotaque canadense que precisou praticar para voltar ao original quando conseguiu papel no filme Chappie.

ANDREW LINCOLN | Como o protagonista Rick Grimes em The Walking Dead, Lincoln não só fala com um sotaque americano, como especialmente com um sotaque do sul dos EUA. A especificidade do sotaque é tão impressionante que muitos fãs se esquecem que Lincoln na verdade é britânico.

https://youtu.be/9w5dwsoCfNI

MATTHEW RHYS | Ele estrela uma série chamada The Americans, então é óbvio que Rhys ia dominar o sotaque americano, certo? Bom, é mais complicado que isso. O ator galês interpreta um agente secreto russo que trabalha disfarçado nos EUA, logo o sotaque é bem específico e precisa ser dominado nos mínimos detalhes.

PETER DINKLAGE | O eterno Tyrion de Game of Thrones é um dos poucos americanos no elenco largamente britânico de Game of Thrones – para não ficar destoando completamente da série, ele precisou dominar o sotaque inglês a fim de interpretar o papel. Como os prêmios confirmam, ele conseguiu!

Publicidade