Os piores casais dos filmes de Hollywood

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Todos adoramos um pouco de romance. É sempre bom ver aquela duplas que tanto amamos fazendo um par juntos. Entretanto, no mundo do cinema, há sempre alguns problemas e alguns casais que acabam sendo forçados em uma determinada narrativa.

Elencamos para vocês alguns dos piores casais que já apareceram nos filmes de Hollywood, alguns dos quais quase arruinaram seus longas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Andy e Nate em O Diabo Veste

Quando sua namorada estiver tentando construir uma carreira, a última coisa que você deve fzer é ser igual o Nate. O personagem não compreendia tudo o que Andy estava passando e só reclamava.

Bianca e Cameron de 10 Coisa que eu Odeio em Você

Embora os dois sejam importantes para que a dupla de protagonistas começasse a se interessar um pelo outro, mas o casal é um tanto quanto sem sal, e Cameron só gosta de Bianca pela sua beleza.

Thor e Jane Foster nos dois primeiros Thor

Um dos maiores problemas dos dois primeiros Thor foi a insistência no romance do deus do trovão com a mortal Jane Foster. Tanto que Thor: Ragnarok é um dos melhores filmes do deus do trovão justamente por não forçar esse romance.

Carina e Henry em Piratas do Caribe: A vingança de Salazar

Se Elizabeth Sawn e Will Turner faziam um casal carismático na trilogia origina de Piratas do Caribe, o mesmo não acontece com esses dois. Não é nenhum desenvolvimento entre os dois, que acabam virando um casal de um hora para outra.

Josh e Cher em As Patricinhas de Beverly Hills

Um casal no mínimo estranho, por dois motivos: ele é muito mais velho que ela e os dois sempre foram tratados como família. Será que nenhum dos dois pensou “estou namorando meu irmão” quando resolveram se tornar um casal?

Arlequina e Coringa

Coringa e Arlequina em Esquadrão Suicida

O relacionamento da dupla é bastante abusivo, e mesmo o Coringa fazendo parte da origem da Arlequina, ele a trata mais como um objeto do que como mulher. A Warner romantizou essa relação, que ficou bem estranha no cinema.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio