O momento da entrevista é um dos mais sagrados do mundo do entretenimento – mas, enquanto a maioria das conversas com celebridades são casuais e esquecíveis, algumas entrevistas ficam para a história por suas polêmicas.

10 famosos que deixaram entrevistas na metade

Confira 10 delas:


JOAQUIN PHOENIX (2009 a David Letterman) | Ninguém sabia, mas o comportamento bizarro e monossilábico de um Phoenix barbudo e de óculos de Sol era parte de uma estratégia para promover o pseudodocumentário Eu Ainda Estou Aqui, no qual o ator fingia abandonar o cinema para se dedicar à carreira de rapper. Na época, a entrevista fez polêmica.

Quincy Jones

QUINCY JONES (2018 ao Vulture) | Impossível não citar o caso do começo desse ano, em que o produtor Quincy Jones ganhou manchetes ao redor do globo ao dizer diversas coisas polêmicas – da revelação de um caso amoroso entre Marlon Brando e Richard Pryor a acusação de que Michael Jackson teria “roubado” muitas ideias musicais.

DREW BARRYMORE (1995 a David Letterman) | Ainda em sua época de bad girl, Drew Barrymore compareceu ao programa de David Letterman no dia do aniversário do apresentador, e decidiu dar a ele um presente especial. De costas para a câmera, Drew levantou a blusa e mostrou os seios para ele!

TOM CRUISE (2005 a Oprah Winfrey) | Essa é inesquecível – na época namorando Katie Holmes, o astro Tom Cruise viu seu comportamento bizarro em uma entrevista com Oprah virar motivo de chacota global. Até hoje, seus pulos no sofá da apresentadora são o próprio símbolo de uma entrevista dando errado.

MADONNA (1994 a David Letterman) | Entrevistada por longos 20 minutos pelo apresentador, Madonna usou a palavra “f*ck” (ou “f*da”) pelo menos uma dúzia de vezes durante o segmento, além de uma série de outras referências sexuais e palavras consideradas obscenas. Visto que o programa era exibido na CBS, uma das emissoras mais conservadoras dos EUA, o escândalo foi grande.

SAMUEL L. JACKSON (2014 ao KTLA) | O ator estava divulgando um de seus filmes da Marvel, onde interpreta o durão Nick Fury, quando o âncora da emissora KTLA começou a citar alguns créditos do colega de profissão Laurence Fishburne como se fossem dele. “Eu não sou Laurence. Nós não somos todos iguais. Somos negros e famosos, mas não somos a mesma pessoa”, rebateu Jackson após o engano do repórter.

JANE FONDA (2017 a Megyn Kelly) | Uma das maiores lendas vivas de Hollywood, Fonda compareceu ao programa vespertino de Kelly para divulgar o filme Nossas Noites, em que se reuniu com Robert Redford. No entanto, a apresentadora insistiu em perguntar a Fonda sobre suas cirurgias plásticas, o que não caiu bem com a atriz: “Eu fiquei impressionada, não foi uma pergunta muito apropriada. Mostra que ela não é uma boa entrevistadora”, diria Fonda depois.

XUXA (2012 ao Fantástico) | A estrela da Globo deu uma entrevista reveladora como pouquíssimas em sua carreira. Nela, Xuxa revelou que sofreu abuso sexual na infância, até os 13 anos de idade; revelou detalhes sobre seus namoros célebres com Pelé e Ayrton Senna; e até disse que foi convidada ao rancho Neverland, de Michael Jackson, onde teve um “quase-encontro amoroso” com o rei do pop.

DADO DOLABELLA (2003 a João Gordo) | Em aparição no programa do João Gordo na MTV, o ator Dolabella começou a se envolver em uma briga com o apresentador. A discussão culminou na famosa acusação de Dolabella para o ícone punk: “Você traiu o movimento!”. A MTV cortou vários pedaços da briga, mas a versão sem cortes também foi exibida.

MICHAEL JACKSON (2003 ao 60 Minutes) | No ano de 2003, Michael Jackson passava por um pesadelo pessoal ao ser acusado de abuso sexual por uma das crianças que ele disse ter “ajudado” ao colocar em um programa de tratamento alternativo para o câncer. Jackson deu a entrevista para contar seu lado da história – o que sem dúvida aumentou o caráter polêmico do material.