10 séries “baseadas em fatos reais” que passam longe de mostrar a história verdadeira

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Todo mundo sabe que a ficção “toma muitas liberdades” quando tenta adaptar uma história real. A verdade é que nem sempre as tramas verdadeiras são tão cheias de intrigas e momentos impactantes, e que para prender a atenção do público um pouco de liberdade poética é requerido.

10 atores de séries que ficaram idênticos às pessoas reais que retratam

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira 10 séries baseadas em fatos reais que são cheias de erros históricos:

OS BÓRGIAS | A série da Showtime, que exibiu três temporadas e 29 episódios entre 2011 e 2013, todas estreladas pelo grande Jeremy Irons, comete um crime tão grande contra a história que, sozinho, já valeria a colocação na lista: na trama de Neil Jordan, Nicolau Maquiavel (Julian Bleach) se torna conselheiro dos Borgia, quando na realidade o filósofo foi historicamente um dos grandes inimigos da ambiciona família.

Da Vinci’s Demons

DA VINCI’S DEMONS | Quase nada na série sobre um jovem Leonardo Da Vinci é verdade – sua amizade estreita com o adivinho Zoroastro, que viveu séculos antes de Leonardo; sua viagem ao Peru, que a essa altura da vida do artista não tinha nem mesmo sido descoberto; sua caçada pelo Papa Sisto IV; seu envolvimento com a aristocrática Lucrezia Donati, e por aí vai.

REIGN | A série da CW pretende narrar a época de Mary, Rainha da Escócia, como rainha consorte da França ao lado do rei Francis II. No entanto, a própria formação da família real está errada – Francis tem oito irmãos na série, três dos quais morreram prematuramente. Na vida real, o rei tinha 9 irmãos legítimos (todos saudáveis) e mais três ilegítimos!

The Tudors

THE TUDORS | Fãs das série babavam na performance intensa e na aparência inimitável de Jonathan Rhys-Meyers como o rei Henrique VIII, conhecido por seus muitos casamentos e pela propensão de decapitar ex-esposas. No entanto, Meyers em nada se parece com o verdadeiro Rei Henrique – como os retratos mostram, o soberano passou a vida acima do peso, por exemplo, e começou seu caso com Ana Bolena bem mais velho do que é mostrado na série.

VICTORIA | As muitas pequenas diferenças na história de uma das rainhas mais amadas da Inglaterra passam “quase despercebidas” quando levamos em conta um erro fundamental: o fato de que todos os dentes de todos os atores em Victoria são perfeitamente limpos e brilhantes! Na época, dentistas eram raros e açúcar era colocado em tudo – logo, ninguém tinha esses dentinhos perfeitos não!

VIKINGS | A série é exibida pela History Channel nos EUA, logo esperava-se que um pouco mais de fidelidade fosse observada pelos criadores. Não é esse o caso, no entanto, já que Vikings ignora, por exemplo, que as mulheres nórdicas nunca eram levadas em batalhas e saques; que os Vikings de verdade usavam capacetes nas batalhas; e que a palavra “Viking” foi inventada muito depois dessas civilizações, que nunca a usaram para se descrever.

ROMA | Assim como muitas outras séries que costumam cobrir espaços longos de tempo, Roma peca ao comprimir uma longa guerra (a Romano-Parta) em apenas uma cena de batalha, dando a entender que Marco Aurélio a perdeu por causa de seu amor por Cleópatra, ou por causa de seus vícios pessoais. Ao invés disso, foi a superioridade e resiliência do inimigo que derrotaram Aurélio.

VERSAILLES | A série que se localiza na corte francesa e mostra as intrigas do rei Luís XIV durante a construção do palácio do qual empresta o nome acerta em muita coisa (da homossexualidade do irmão do rei, Phillippe, à posição privilegiada da amante do rei, Madame de Montespan), mas exagera nas pirotecnias para prender o público – seja ao introduzir uma tentativa de usurpação do trono por parte de Cavaleiro de Rohan ou as visitas de Montespan a uma vidente.

THE MUSKETEERS | A obra de Alexandre Dumas famosamente fantasia em cima do grupo real de guerreiros que protegia o Rei Louis XIII, assim como os detalhes da família real – inclusive o fato de que o filho do rei na verdade é filho de Aramis, um dos mosqueteiros principais. A série erra também nos detalhes – por exemplo, enquanto o ator Tom Burke tem uma cicatriz no rosto graças a cirurgia de correção de lábio leporino, esse procedimento não tinha sido inventado na época.

MANHUNT: UNABOMBER | Outra série de uma emissora normalmente conhecida por documentários, a Discovery também vacilou ao contar a caça a um dos terroristas domésticos mais famosos dos EUA. A maioria dos fatos do caso está correta, mas os encontros e diálogos entre o policial Fitz (Sam Worthington) e o capturado criminoso Ted (Paul Bettany) nunca aconteceram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio