10 séries cujo final estava planejado desde o começo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Começar uma série sem saber como ela vai acabar é perigoso – talvez você se perca no meio do caminho, ouça demais as críticas ou os anseios dos fãs. Os criadores das séries que separamos abaixo evitaram isso ao escolher seus finais muito cedo, e seguir fiéis a ele.

Séries com finais alternativos: 5 melhores e 5 piores que o original

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira:

Breaking Bad

BREAKING BAD | Vince Gilligan jura que sempre soube como a história de Walter White iria acabar após ele se transformar de “um professor pacato em Scarface”. O final trágico da série, que deixou fãs em polvorosa (mas, em sua maioria, satisfeitos) fez história pela forma como concluiu cinco temporadas de desenvolvimento de personagem.

SPARTACUS | A lenda original já foi contada e recontada diversas vezes, o que deixou o criador Steven DeKnight relativamente livre para escolher seu próprio final da série. No entanto, ele sempre soube que Spartacus morreria na guerra contra Crassus e seria enterrado em uma lápide marcada por um escurdo no qual uma serpente vermelha estaria desenhado. No episódio piloto, a esposa de Spartacus diz que sonhou que ele estava “se curvando diante de uma enorme serpente vermelha”.

MERLIN | A adaptação da BBC para a lenda de Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda não fugiu do final trágico do monarca, interpretado por Bradley James – como a posterior adaptação de Os Três Mosqueteiros, intitulada The Musketeers, fez com o seu desfecho triste, por exemplo. “Nós sabíamos que Arthur tinha que morrer. Só desse jeito esse mito funciona”, disse o criador Julian Murphy.

Freddie Highmore em Bates Motel

BATES MOTEL | Diferindo tanto do final do livro de Robert Bloch quanto do final do filme de Alfred Hitchcock, essa versão de Psicose terminou com Marion Crane (Rihanna) viva, e Norman Bates (Freddie Highmore) morto ao invés de preso. A morte estava planejada desde o começo: “Essa era a nossa versão da história, sempre foi, e é incrível como a A&E e todos os envolvidos foram fieis a ela”, disse o cocriador Carlton Cuse.

MAD MEN | Ninguém poderia prever que o incorrigível Don Draper (Jon Hamm) largaria tudo para trás a fim de encontrar a felicidade em uma comunidade hippie, mas o criador Matthew Wiener teve essa ideia no mesmo momento em que começou a criar a série. “A AMC me perguntou como seria o final da série, se eu tinha alguma ideia, e imediatamente lhes dei essa imagem de Don meditando e com um sorriso no rosto”, disse.

PENNY DREADFUL | Nem todos os fãs ficaram satisfeitos com o final da série da Showtime em sua terceira temporada, mas John Logan, o criador de Penny Dreadful, defende que “sempre planejou esse fim, e sempre em exatamente três temporadas”. “A morte de Vanessa para mim fechava o arco da história que eu queria contar, e eu sabia quanto ia demorar para conta-la”, disse.

HOW I MET YOUR MOTHER | Isso mesmo: Um dos finales mais polêmicos dos últimos tempos começou a ser planejado lá no comecinho da série. Para que os filhos de Ted ficassem com a mesma idade durante as nove temporadas da série, os criadores Carter Bays e Craig Bays gravaram diversas cenas dos dois logo no começo da produção, durante a primeira temporada. Isso inclui a cena final, em que Ted revela que a mãe dos meninos faleceu, e ele está buscando aprovação para se juntar com Robin.

A SETE PALMOS | Considerada uma das melhores séries dos anos 2000, esse drama da HBO acabou em 2005 com um episódio devastador que se tornou um dos finales mais amados de todos os tempos – e que estava planejadíssimo desde o comecinho, o que não é usual para o criador Alan Ball. Vide sua série seguinte, True Blood, que teve um final bem menos satisfatório (e bem mais bagunçado).

O último episódio de The Sopranos

FAMÍLIA SOPRANO | O final polêmico dessa clássica série foi idealizado por David Chase quase ao mesmo tempo em que ele escrevia o primeiro episódio da trama. Isso porque Chase sabia que a história de Tony Soprano e companhia seria complicada e envolvente demais para que um final fechado desse algum tipo de satisfação para os fãs, então escolheu deixar tudo em aberto.

THE SHIELD | O terrível Vic Mackey de Michael Chiklis merecia algum tipo de punição, no conceito dos fãs de The Shield – e foi isso que eles ganharam no final da série, em 2008, embora não da forma como esperavam. Isso porque Mackey acabou em um trabalho burocrático ao invés de preso, uma punição ainda mais genial para o personagem, que o criador Shawn Ryan idealizou logo no começo das sete temporadas da série.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio