Roteiristas vivem pisando na bola com suas próprias séries – e com os fãs. Muitas vezes, no entanto, essas “derrapadas” são tão graves que fica difícil perdoar, mesmo quando eles resolvem se desculpar!

As 13 maiores reviravoltas de todos os tempos no mundo das séries

Confira 10 séries que tiveram que pedir perdão aos fãs após decisões de trama horrendas:


Rupert Friend como Peter Quinn

HOMELAND | Fãs ficaram furiosos com a morte de Peter Quinn, personagem interpretado por Rupert Friend, na sexta temporada da série da Showtime. Tanto que publicaram uma extensa carta na prestigiada revista The Hollywood Reporter exigindo explicações – ao que o showrunner Alex Gansa respondeu: “É doloroso saber que uma parte dos nossos fãs estão abandonando a série, e me desculpo. Peter morreu um herói”.

STAR TREK: A NOVA GERAÇÃO | Quando dizemos que a primeira temporada de A Nova Geração é ruim, não estamos brincando… e o episódio “Code of Honor” (1×04) é só parte do problema. Ofensivo, retratando uma raça de alienígenas “primitivos” com roupas e decisões de elenco inspiradas em tribos africanas, o episódio é a vergonha do elenco – Patrick Stewart, Jonathan Frakes e Michael Dorff pediram desculpas por ele em entrevistas.

Negan (Jeffrey Dean Morgan).

THE WALKING DEAD | A internet raramente “quebrou” tanto quanto no dia do episódio final da sexta temporada da série de zumbis, que supostamente revelaria a vítima de Negan (Jeffrey Dean Morgan) em seu primeiro encontro com os heróis protagonistas. Acontece que a série escolheu deixar tudo na dúvida, adiando para o sétimo ano a revelação – e muita gente não ficou nada feliz com isso. “Eu sinto que para alguns de vocês isso foi ofensivo e manipulativo, e peço desculpas”, diria Robert Kirkman mais tarde.

Lexa em The 100

THE 100 | É claro que estamos falando da morte de Lexa (Alycia Debnam-Carey), que enfureceu fãs ao mostrar mais um exemplo de uma personagem lésbica sendo “punida” por seu amor, pouco depois de consumá-lo. O showrunner Jason Rothenberg mais tarde se desculparia, dizendo: “Sabendo o que eu sei hoje em dia, faria a morte de Lexa de uma forma diferente”.

GAME OF THRONES | Nada de desculpas por morte, incesto, estupro ou qualquer coisa do tipo… Ao invés disso, foi ao usar uma réplica de cera da cabeça do presidente americano George W. Bush em certa cena que os criadores de Game of Thrones tiveram que se desculpar. Decepada, a “cabeça” de Bush estava montada em uma lança após uma batalha – “Achamos isso de muito mau gosto e pedimos que a equipe apague a cabeça digitalmente nas próximas exibições”, disse a HBO.

DOCTOR WHO | No meio da quinta temporada, sua estreia na série, a companion Amy Pond (Karen Gillan) tenta tascar um beijão no Doutor (Matt Smith) ao final do episódio “Flesh and Stone”, uma cena que é usada como alívio cômico, mas que não caiu bem com os fãs. “Eu faria diferente hoje em dia. Há uma forma de escrever essa cena para que ela seja relevante e fale algo sobre os personagens, mas não quis fazer isso, o que foi idiota da minha parte”, disse Steven Moffat depois.

TWO AND A HALF MEN | Talvez a única vez na história em que um criador se desculpou por toda uma série, e não por um episódio ou decisão de trama. Após um final metalinguístico que sem dúvida está entre os piores de todos os tempos, o criador Chuck Lorre passou a se concentrar em outra sitcom, a infinitamente melhor Mom – “Acho que retratar essas mulheres se recuperando do alcoolismo é minha forma de pedir perdão pelas idiotices de Two and a Half Men”, disse Lorre.

HEROES | O criador Tim Kring também se desculpou por toda uma temporada de Heroes, dizendo à Entertainment Weekly que o segundo ano da série, após uma temporada de estreia muito elogiada, havia sido “muito abaixo do esperado”, e prometendo uma melhora na qualidade. Não que isso tenha acontecido de verdade, mas pelo menos ele tentou…

THE NEWSROOM | Embora não tenha exatamente se desculpado por uma série inteira, Aaron Sorkin se desculpou por uma das decisões fundamentais da premissa de The Newsroom – a série se passava em um “passado recente”, a fim de refletir notícias que já haviam saído e a forma como os personagens, jornalistas, lidavam com elas. “Eu sei que parece que eu estava sendo arrogante, tentando ‘ensinar aos profissionais como fazer’. Não foi minha intenção, e peço desculpas”, disse.

Community
Community

COMMUNITY | Muito antes de precisar se desculpar profusamente para uma roteirista da série que o acusou de assédio (ao qual ele admitiu), Dan Harmon teve que pedir desculpas aos fãs de Community por toda uma temporada – aquela na qual ele não estava envolvido. Harmon foi demitido pela NBC por uma temporada, graças às suas brigas com um dos astros da série Chevy Chase.